Por que ser professor universitário vai além de ensinar?

Saiba como vai funcionar o vestibular do Mackenzie

O artigo 207 da Constituição de 1988 garante a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão nas instituições universitárias. Isso faz com que, raramente, o professor de uma universidade possa se dedicar a apenas a um desses elementos. O objetivo da criação desse tripé é a interação entre teoria e prática.

Conceitualmente, o ensino é o processo de apropriação de um conhecimento produzido pela humanidade. A pesquisa é o processo de materialização do saber a partir da produção de novos conhecimentos.

Ainda não escolheu qual profissão seguir? Leia mais em Profissões 360.

Já a extensão é a ponte entre a Universidade e a sociedade. O objetivo é criar uma relação entre a comunidade e a universidade por meio de ações que possibilitem a troca de conhecimentos.

Isso significa que a universidade deve preparar o aluno para o exercício de novas profissões (ensino), ser o lugar de buscar novos conhecimentos e desenvolver inovações (pesquisa), podendo prestar serviços à comunidade (extensão).

Direito financeiro: conheça os princípios

Portanto, o professor universitário está constantemente envolvido em todas essas funções no ensino, desde a forma mais tradicional em sala de aula ou palestras e até eventos. Na pesquisa, pode ser por meio do desenvolvimento de um trabalho pessoal ou na coordenação, da orientação nas pesquisas de alunos, da extensão relativa a eventos e das intervenções abertas ao público.

Requisito

Além disso, existem requisitos que os professor universitário deve atender: se esforçar bastante para manter boa a nota de avaliação dos cursos dos quais participa, garantir um ótimo nível no próprio currículo ( em geral, atualizado na plataforma Lattes, voltada ao meio acadêmico).

Nesse cenário, é fundamental que os professores participem de eventos, publiquem artigos em revistas científicas ou livros e continuem trabalhando nas suas pesquisas.

Remuneração varia entre R$ 4 mil e R$ 17 mil
Remuneração varia entre R$ 4 mil e R$ 17 mil. (Fonte: Pixabay)

De acordo com a Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes), o piso salarial do professor universitário na rede federal varia entre R$ 4 mil e R$ 17 mil, que estão condicionados:

– à quantidade de horas dedicadas, que pode ser de 20 ou 40 horas semanais ou dedicação exclusiva;

– à classe, que pode ser Auxiliar, Assistente, Adjunto, Associado ou Titular;

– ao nível dentro de cada classe, de acordo com promoções recebidas;

– à titulação, que pode ser aperfeiçoamento, especialização, mestrado ou doutorado.

Funções do professor universitário

Além da sala de aula
Carreira do professor universitário vai muito além da sala de aula. (Fonte: Pixabay)

Para ter uma ideia do dia a dia de professor universitário, confira algumas das funções de cada classe nas instituições federais.

Professor Auxiliar

O salário é entre R$ 4.366,98 e R$ 8.818,30. A rotina engloba o exercício das atividades de ensino; participação em atividades de pesquisa e(ou) extensão, em caráter coletivo ou individual; seleção e orientação de monitores; orientação de monografias de cursos de graduação; participação nas gestões acadêmica e administrativa.

Professor Assistente

O salário é entre R$ 4.836,70 e R$ 9.320,82. Além das atribuições da classe de professor auxiliar, a rotina contempla atividades de ensino em cursos de pós-graduação lato-sensu; elaboração de projetos de pesquisa e(ou) elaboração e coordenação de projetos de extensão; orientação de alunos de pós-graduação lato-sensu e(ou) de bolsistas de iniciação científica ou aperfeiçoamento; participação em banca de concurso público para a classe de professor auxiliar.

Professor Adjunto

O salário é entre R$ 5.357,53 e R$ 10.952,19. Além das atribuições da classe de professor assistente, esse profissional atua em atividades de ensino em cursos de pós-graduação stricto-sensu; coordenação de projetos de pesquisa; orientação de alunos de pós-graduação stricto-sensu; participação em banca de concurso para a classe de professor assistente.

Professor Associado

O salário é entre R$ 6.788,55 e R$ 15.464,45. Além das atribuições da classe de professor adjunto, precisa ter em seu dia a dia a consolidação de uma linha de pesquisa e elaboração de proposta teórico-metodológica em sua área de conhecimento; participação em banca de concurso público para a classe de professor adjunto; atividades de pós-graduação.

Professor Titular

O salário é entre R$ 7.621,46 a R$ 17.057,74. Além das atribuições da classe de professor associado, esse profissional responde pela coordenação de pesquisa e desempenho acadêmico de grupos de produção de conhecimento; participação em banca de concurso para as classes de professor associado e titular.

Fonte: Superinteressante, Jornal da Paraíba, Pós-graduando.com e Educa+Brasil.

Gostou desse conteúdo? Conheça mais sobre o curso de Letras.

O que achou?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0