Vida de estudante: quais as diferenças entre escola e faculdade?

Você estudou durante todo o Ensino Médio, fez diversas provas e simulados, escolheu o seu curso e passou no vestibular. Se está passando ou vai passar em breve por essa transição e tem curiosidade de saber quais são as diferenças entre o colégio e a faculdade, é importante se preparar para algumas mudanças substanciais na forma como você estuda, nas cobranças que serão feitas e até no modo como você se porta.

Essas mudanças são bastante positivas e representam um passo a mais rumo à vida adulta. Sabendo quais são elas e se preparando de antemão, é possível recebê-las muito melhor. Confira algumas. 

Leia mais sobre a vida de universitário

1. Você estuda o que escolheu

O Ensino Médio tem conteúdos muito diferentes entre si, das Ciências Exatas às Humanas, e muita gente se identifica mais com algumas matérias do que com outras. 

Na faculdade, isso muda bastante: você já escolhe a área que deseja estudar, portanto a grade curricular do curso foca nas disciplinas importantes para sua atuação profissional. Então, o desafio das aulas de Matemática para quem gosta mesmo de escrever se torna muito menor na faculdade de Letras, por exemplo — ou o contrário, para quem não suportava redação e decidiu fazer Engenharia.

Isso não quer dizer que você vai estudar apenas aquilo que você gosta ou vai gostar de tudo que aprenderá na faculdade. As noções de Matemática do Ensino Médio vão continuar importantes para sua carreira em Letras (para calcular as notas de alunos, no futuro) e boa redação será essencial para um engenheiro (para fazer relatórios), só para dar alguns exemplos. 

Além disso, todo curso tem algumas disciplinas teóricas, em especial no início da grade curricular — o que pode frustrar quem pensa em iniciar atividades práticas o quanto antes.

Você terá menos disciplinas que não fazem sentido algum para você, é claro, mas é essencial se preparar para mergulhar a fundo na área que escolheu, mesmo que isso envolva uma ou outra matéria que você não goste tanto.

Você vai ter mais afinidade com o seu curso, mas talvez não goste de todas as matérias — e isso é normal! (Imagem: Look Studio/Freepik)
Você vai ter mais afinidade com o seu curso, mas talvez não goste de todas as matérias. Isso é normal! (Fonte: Look Studio/Freepik)

2. Você iniciará a vida profissional

Os estágios são a porta de entrada para as empresas, mas a verdade é que a faculdade representa o começo da vida profissional de várias outras formas, além dessa. Isso porque tudo que você faz desde o primeiro dia de aula pode contar pontos para conseguir bons estágios: projetos de extensão, participação em pesquisas e monitorias, trabalhos voluntários, intercâmbios e cursos extras.

Participar do máximo de atividades que lhe interessarem e conseguir conciliá-las aos estudos fazem diferença no seu currículo, proporcionando conhecimentos importantes para seu futuro.

Busque também manter relações cordiais com seus professores, veteranos e colegas de turma, pois isso pode abrir portas para você nas empresas onde essas pessoas trabalham — o tal networking. Isso é muito importante para ficar sabendo de vagas e ser indicado para elas, não só em estágios, mas durante toda a sua vida profissional.

Procure fazer atividades extracurriculares e manter boas relações com todos na universidade (Imagem: Alexis Brown/Unsplash)
Procure fazer atividades extracurriculares e manter boas relações com todos na universidade. (Imagem: Alexis Brown/Unsplash)

3. Você terá mais liberdade e responsabilidades 

Muitas das mudanças da escola para a faculdade envolvem a passagem da adolescência para a vida adulta. Para começar, você terá uma liberdade muito maior no Ensino Superior, sem professores fazendo marcação cerrada para que você preste atenção a determinado conteúdo.

A faculdade não tem tantas regras como em um colégio, e a coordenação atua muito mais para auxiliar os alunos na resolução de problemas práticos do que para intervir em questões do dia a dia.

Em resumo, na escola você era alguém menor de idade, sob responsabilidade total da instituição, enquanto na faculdade você é uma pessoa adulta e responsável pelos seus atos. Você pode agir como preferir, mas precisa saber lidar com as consequências das suas escolhas. Elas podem aparecer nas notas ou no seu futuro profissional, de forma positiva ou negativa — você é quem decide, a partir desse momento.

Você ganha muito mais liberdade na mudança entre escola e universidade, mas precisa saber lidar com ela (Imagem: Freepic Diller/Freepik)
Você ganha muito mais liberdade na mudança da escola para a universidade, mas precisa saber lidar com ela. (Fonte: Freepic Diller/Freepik)

Essa, talvez, seja a maior diferença entre o Ensino Médio e o Ensino Superior: você fica muito mais no controle das situações e precisa aprender a agir de acordo com elas. Isso pode parecer um pouco assustador, no primeiro momento, mas é muito bom para o seu crescimento, porque, mais do que nunca, esse é o momento que você começa a escrever a própria história!

Quer ser um mackenzista? Saiba como funciona nosso vestibular.

Fonte: Canal do Ensino.

Este conteúdo foi útil para você?

50620cookie-checkVida de estudante: quais as diferenças entre escola e faculdade?

Cadastre-se na newsletter

E receba conteúdos exclusivos