O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem um bom motivo para ser especial: é um dos principais meios de entrada para um curso de graduação. Além disso, uma boa nota na prova aumenta a chance de conseguir uma bolsa de estudos através de programas de incentivo como Sisu e ProUni. E para isso a receita é uma só: estudar.

dfgdfgdfgr
(Fonte: Giphy)

A maioria dos estudantes que fazem a prova costuma ser adolescentes e jovens adultos que estão finalizando o Ensino Médio. O que diferencia muitos deles dos demais é que alguns se matriculam em cursinhos preparatórios ou fazem parte de grupos de estudos.

Aqueles que não se envolvem em atividades desse tipo podem ter diversos motivos: problemas financeiros, alto custo das aulas de reforço e até falta de tempo, principalmente para quem já trabalha em tempo integral. Entretanto, com disciplina, é possível estudar em casa nas horas vagas e ter sucesso.

1. Estratégia é tudo

Antes de escolher os livros da sua jornada de estudos até o vestibular, dedique-se a conhecer a fundo o edital do concurso e o conteúdo programático das provas. Faça isso com alguns meses de antecedência, para ter tempo de providenciar o material didático necessário.

(Fonte: Giphy)

Esses documentos costumam ser divulgados pelas instituições junto do edital, com locais de prova, material que pode ser levado no dia da avaliação e outros detalhes importantes. O conteúdo por disciplina, a lista de obras literárias sugeridas para estudo e o cronograma de atividades previstas (que deverão estar  no seu calendário) também estão nesse registro.

A partir daí, organize o seu próprio cronograma com horários de estudo para todas as matérias cobradas até alguns dias antes da prova, para que você possa usar os últimos períodos apenas como reforço de conteúdos nos quais ainda tenha dúvidas.

Confira mais sobre organização em:

Método pomodoro: como um tomate pode ajudar nos estudos

Conheça 10 aplicativos para melhorar sua produtividade

2. Dedicação e horário de estudos

No seu cronograma pessoal, é necessário definir quantas horas do dia você dedicará aos estudos. Além do objetivo principal de cumprir as metas para cada disciplina, é importante se orientar pela dificuldade em cada uma delas; se há um tema mais difícil que os outros, dedique mais tempo a ele.

No caso de conteúdos complexos, busque mais materiais de apoio e escolha os horários em que está mais desperto e com maior atenção para explorá-los. Se você funciona melhor pela manhã, pode ser bom analisá-los nesse momento; se você prefere estudar à noite e se sente mais preparado antes de dormir, coloque os temas difíceis nesse horário.

(Fonte: Giphy)

Divida as matérias por dia e dedique a elas quantas horas julgar necessário, mas cuide para não colocar assuntos muito cansativos e difíceis no mesmo dia, assim pode descansar a cabeça. Se Matemática for o foco da segunda-feira, evite acumular Física e Biologia no mesmo período. Dê preferência, por exemplo, para treinar a sua redação nos últimos minutos do dia.

3. Provas anteriores

Uma das melhores maneiras de saber se está realmente preparado para uma prova de vestibular é testar os seus conhecimentos realizando as provas dos anos anteriores. As do Enem, por exemplo, estão disponíveis online. Isso ajudará a descobrir a entendem como um processo de seleção funciona e quais são as suas maiores dificuldades, quanto tempo demora para resolver cada questão e poder direcionar o seu treino: tornar-se mais rápido, mais cuidadoso, ficar mais calmo etc.

(Fonte: Giphy)

Os testes do Enem ficam disponíveis para você baixar, imprimir e usar o caderno de respostas como preferir. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o responsável por publicá-los online.

4. Foco

Tecnologia ajuda, mas também atrapalha, então é preciso usar com moderação. Aplicativos de produtividade estão liberados, mas redes sociais e outros sites podem tirar a sua atenção do objetivo principal e acabar prejudicando o seu emocional.

(Fonte: Giphy)

Outro limite importante que é preciso estabelecer: amigos e família devem entender que você dedicará o seu tempo aos seus próprios compromissos acadêmicos. Tentar equilibrar essa balança agradando a todos pode tirar o seu foco e levá-lo a problemas domésticos.

Isso não quer dizer que você não deve ter uma vida social, mas o ritmo precisa desacelerar. Festas até tarde da noite, poucas horas de sono ou má alimentação não ajudam a manter o foco necessário para cumprir uma rotina de estudos com saúde mental e física.

5. Redação

(Fonte: Giphy)


Escrever com frequência ajuda a testar as suas argumentações. Então, sempre que possível, treine a sua redação, já que o peso dela na prova do Enem e em outras seleções de faculdades públicas é muito grande. Leia e fique por dentro dos assuntos que poderão ser abordados no Enem para ter repertório para produzir o seu texto. Se tiver acesso a professores, peça para que apontem o que pode melhorar e analise as famosas “redações nota 10 do Enem”.