Tire suas maiores dúvidas sobre redação de vestibular

Saiba como vai funcionar o vestibular do Mackenzie

A redação é uma das partes mais temidas dos vestibulares. Isso porque ninguém sabe o tema com antecedência, o que torna o preparo muito mais difícil, já que é preciso entender a estrutura solicitada e praticar frequentemente para ter uma boa pontuação.

Tirar suas dúvidas básicas com antecedência pode ajudá-lo muito na prova. Confira a seguir o que é ou não verdade quando se trata da redação de vestibular.

É preciso usar palavras difíceis para mostrar que sabe do assunto?

(Fonte: Giphy)

Não! A redação do vestibular não está em busca de um vocabulário rebuscado — na verdade, usar palavras que você não conhece bem pode até prejudicá-lo. O mais importante é falar de maneira clara sobre o tema proposto, sem utilizar palavras difíceis só por usar, pois isso não vai fazer diferença na nota final.

A tese deve aparecer na introdução?

(Fonte: Giphy)

Sim! A tese da sua redação, ou seja, o ponto de vista que você vai abordar, deve estar clara na introdução do texto, mesmo que ela seja reforçada durante o desenvolvimento para manter o texto coerente. Afinal, esta é exatamente a função da introdução: apresentar a tese.

Exemplos deixam o texto mais pobre?

(Fonte: Giphy)

Pelo contrário: dar exemplos de situações cotidianas pode enriquecer sua argumentação. Mesmo que não sejam estatísticas ou embasamento científico, exemplos podem deixar seu ponto de vista mais claro e tornar o texto mais coerente.

Todo ponto de vista é válido?

(Fonte: Giphy)

No geral, sim. Se o tema da redação abre espaço para diferentes pontos de vista, você pode, sim, defender qualquer um. Nesses casos, ficar no meio-termo seria um problema muito maior, sem defender nenhum ponto — afinal, em muitos casos, é uma redação argumentativa.

Não se esqueça, no entanto, de que não é permitido ferir Direitos Humanos em seu texto, o que já deve estar explicitado no edital da prova.

A proposta de intervenção pode aparecer no desenvolvimento?

(Fonte: Giphy)

Sim. Mesmo que seja tradicional que a proposta esteja na conclusão, isso não quer dizer que ela não possa aparecer antes, durante o desenvolvimento. Porém, se você tem pouca prática em redações, saiba que isso é arriscado e pode comprometer sua coesão.

Pode usar figuras de linguagem no texto?

(Fonte: Giphy)

Sim! Figuras de linguagem, como metáforas e comparações, são recursos literários bem comuns na fala, por isso muitas pessoas acham que elas são informais demais para uma redação. No entanto, quando usados de forma breve e precisa, podem funcionar muito bem.

É possível usar letras de música na redação?

(Fonte: Giphy)

Depende de como se usa. Esse não é o mesmo caso de pessoas que escreveram apenas a letra de uma música ou uma receita de bolo no lugar da redação, pois isso, de fato, automaticamente anula a prova. Mas usar um trecho de uma música de forma complementar, para dar um exemplo ou fazer uma referência, pode ser uma boa ideia.

Rasuras na folha de redação descontam pontos?

(Fonte: Giphy)

Depende do quanto está rasurado. Você não quer entregar uma folha completamente rasurada para não causar uma má impressão ou perder espaço de escrita. Porém, rasuras não tiram pontos nem prejudicam o desempenho. Para evitar essas ocorrências, procure escrever a redação primeiro a lápis e passar a limpo depois.

Esses são alguns mitos e algumas verdade sobre a redação de vestibular. Agora, estude o modelo de prova e se dedique a entender a estrutura da redação para tirar uma boa nota.

O que achou?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0