3 principais erros ao resolver a fórmula de Bhaskara

Saiba o que estudar para o vestibular do Mackenzie!

Se você está no Ensino Médio, talvez olhe com saudade para o Ensino Fundamental. Além dos amigos que não estudam mais com você e fazem falta, convenhamos: a matéria era bem mais fácil. Na Matemática, a virada ocorre com a entrada da fórmula de Bhaskara no currículo. Afinal, como é possível que uma mesma equação tenha duas respostas possíveis? Que história é essa de equação quadrática, parábola, x¹ e x²?

Não é à toa que nessa fase também ocorrem alguns erros bastante típicos. Um estudo da Universidade Estadual do Pará (UEPA), publicado em um simpósio internacional de educação matemática, indicou quais são as principais dificuldades, permitindo que você fique de olho nos pontos mais críticos. 

Quer saber mais sobre o assunto? Confira como acertar nessa matéria que sempre cai no vestibular.

1. Potenciação

Operações simples, como a potenciação, estão entre os erros mais comuns na resolução da fórmula de Bhaskara. (Fonte: Kamil Zajaczkowski/Shutterstock/Reprodução)
Operações simples, como a potenciação, estão entre os erros mais comuns na resolução da fórmula de Bhaskara. (Fonte: Kamil Zajaczkowski/Shutterstock/Reprodução)

Segundo a pesquisadora Rosineide Sousa Jucá, que coordenou o estudo, um dos erros mais comuns entre os alunos durante a resolução das equações de segundo grau passa pela potenciação, um conteúdo do 6º ano. Esse é um exemplo de que tão importante quanto estudar conteúdos difíceis é revisar o básico. Por isso, se você sente dificuldade nesse tipo de operação, não deixe de incluí-lo em sua rotina de estudo.

2. Radiciação

A radiciação é o par oposto da potenciação, por isso não é de se admirar que também apareça na lista de erros mais comuns na resolução da fórmula de Bhaskara. Encontrar a raiz quadrada de um número tem um agravante: a potenciação, em tese, é uma operação direta de multiplicação; já a raiz quadrada resolvida a mão (não pela calculadora) exige métodos menos diretos.

3. Regra de sinais em números relativos

Operações com números positivos e negativos é outro ponto com muitos erros. (Fonte: Bamic/Illustrations/Shutterstock/Reprodução)

Quantas refeições você faz por dia? Isso pode variar um pouco, mas deve ser ao menos uma, certo? Ou seja, esse número sempre será positivo. Já quando o assunto é saldo bancário, o valor pode ser positivo, neutro ou negativo. Você pode ter R$ 10, R$ 0 ou R$ -10 (quando está devendo para o banco), por isso são números relativos (a zero, que não é positivo nem negativo). 

É aí, nos pontos básicos, que os alunos mais costumam errar, segundo os professores da UEPA. Se você está com o saldo R$ -10 e recebe um depósito de R$ 15, fica com R$ 5. Se, em vez disso, sacar mais R$ 10, ficará com R$ -20. E um equívoco “bobo” que pode custar pontos valiosos no vestibular. 

Gostou de conhecer os erros mais frequentes? Então capriche nas operações básicas para que seu sorriso seja uma parábola com a concavidade voltada para cima.

Fonte: SIPEMAT.

Este conteúdo foi útil para você?

55450cookie-check3 principais erros ao resolver a fórmula de Bhaskara