Intercâmbio antes, durante ou depois da faculdade?

Saiba como vai funcionar o vestibular do Mackenzie

Uma dúvida que muitos estudantes recém-formados no Ensino Médio encaram é se devem ou não adiar o ingresso na faculdade para se aventurarem em terras estrangeiras. As duas opções têm vantagens e desvantagens, e as alternativas devem ser avaliadas com muita cautela para que não haja arrependimentos.

Deixo o vestibular para o próximo ano?

(Fonte: Tenor)

O momento ideal para viver uma experiência internacional depende de cada pessoa, e alguns pontos devem ser levados em consideração de acordo com as diferentes realidades.

Adiar o início da faculdade é uma boa estratégia caso ainda haja dúvidas sobre a carreira que deseja seguir, e apressar essa decisão pode prejudicar o seu futuro; um intercâmbio o ajudará a chegar a uma escolha com mais maturidade. Com uma experiência fora do país, você terá contato com outros pontos de vista e poderá expandir seu leque de possibilidades. Quem sabe até descobrir uma nova paixão que nunca havia considerado e que pode se tornar uma profissão?

Outras pessoas já têm certeza da profissão que desejam seguir, então iniciar os estudos e adiar a experiência para depois da formatura pode ser uma opção interessante. Buscar cursos de especialização após a faculdade irá melhorar o seu currículo e poderá até ajudar a prospectar uma experiência de trabalho no exterior. Os alunos matriculados nos cursos de especialização do Mackenzie, por exemplo, podem realizar módulos internacionais de curta duração em universidades parceiras em países como Portugal, Itália, Espanha e Países Baixos.

Posso fazer intercâmbio durante a faculdade?

(Fonte: Tenor)

Existe a opção de realizar um intercâmbio durante o curso universitário caso a sua faculdade tenha convênios e parcerias com universidades no exterior. Nesse caso, ter um desempenho acadêmico exemplar é fundamental para que suas chances de ingresso sejam maiores; afinal, esses processos internos normalmente são concorridos, e a faculdade dá prioridade aos estudantes mais dedicados.

Para alunos da graduação, o Mackenzie tem convênios com universidades em mais de 35 países com programas de diferentes cursos e áreas que ajudam a desenvolver não só o lado profissional dos estudantes como também dão uma oportunidade cultural única, além da dupla-titulação.

Caso a sua faculdade não ofereça o curso que você deseja fazer ou não tenha convênio com universidades no país onde você almeja morar, existe a possibilidade de trancar o curso durante alguns meses. Nesse caso, o principal ponto negativo é voltar após 6 meses ou 1 ano em uma turma diferente da que iniciou o curso, mas ainda assim podendo continuar os estudos exatamente do ponto em que parou.

Existem outras opções, além de morar fora durante 1 ano?

(Fonte: Tenor)

Existem cursos de curta duração que não dependem de altos investimentos e trazem muitos benefícios, como imersão em outra cultura, prática do idioma local, networking com pessoas de outros países, entre muitos outros.

Não só pelos cursos de idiomas, programas de 1 a 3 meses podem ser interessantes para escolher uma especialização na área de estudo que está cursando ou que almeja. Está em dúvida sobre a futura profissão? Nada como 1 mês de prática na área para entender um pouco melhor se é isso mesmo que você quer seguir.

Além disso, independentemente do tempo de intercâmbio, imergir em uma nova cultura e se aprofundar em outro idioma são fatores que trazem uma vantagem competitiva no mercado de trabalho. Empresas valorizam as competências aprimoradas em uma experiência fora do país, como flexibilidade, multiculturalidade, adaptabilidade, proatividade etc.

As alternativas são muitas, basta avaliar com calma as vantagens e as desvantagens e escolher a opção mais apropriada para o seu momento atual. Caso precise adiar a experiência, não desanime; você ainda terá muitos anos pela frente para conhecer o mundo.

O que achou?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0