Estar por dentro de novas tecnologias, assuntos atuais diversos e fatores que podem mudar o mundo em que vivemos é essencial para passar no vestibular. Pensando nisso, falaremos de um tópico muito importante para a biologia atual: a biologia molecular.

O que é biologia molecular?

(Fonte: Giphy)

Biologia molecular é a ciência que estuda as relações entre RNA e DNA, como sínteses de proteínas e características genéticas que são transferidas a cada geração. Em outras palavras, essa área de estudo procura entender o que acontece com o material genético, como sua replicação, transcrição e tradução, por exemplo.

A biologia molecular é mais recente que os estudos das células e envolve citologia, microbiologia e bioquímica. Veja abaixo um breve resumo de como esse setor da biologia se desenvolveu ao longo dos anos.

Como começou

(Fonte: Giphy)

Os ácidos nucleicos, que são encontrados no núcleo das células, foram descobertos em 1869 por Friedrich Miescher, que examinava o núcleo dos glóbulos brancos encontrados no pus de feridas. Na época, o pesquisador chamou esses ácidos de nucleínas.

Muitos anos depois, em 1953, James Watson e Francis Crick descobriram o conhecido modelo atual do DNA, o padrão de dupla hélice. Eles comprovaram que o DNA contém informação genética e que é responsável pela transmissão hereditária.

Além disso, Crick propôs o dogma central da biologia molecular, em 1958, para explicar como as informações do DNA podem ser transmitidas. De acordo com esse princípio, o DNA promove a produção de RNA (transcrição), que codifica a fabricação de proteína (tradução).

Em 1958, os pesquisadores Matthew Meselson e Franklin Stahl demonstraram que o DNA faz uma replicação semiconservativa, na qual as moléculas formadas mais recentemente ainda conservam uma das cadeias das moléculas de origem.

Cada nova descoberta permite avanços nessa área da biologia, e com pesquisas e equipamentos mais refinados foi possível aplicar esses conhecimentos no dia a dia da sociedade, como em testes de paternidade e até na compreensão de doenças genéticas.

Essa evolução levou, na década de 1990, ao Projeto Genoma, um dos maiores voos alçados pela biologia molecular. Esse programa tinha como objetivo principal fazer o mapeamento do código genético de vários tipos de organismos e, assim, descobrir as peculiaridades de cada um, suas semelhanças e suas diferenças.

Foram 7 anos estudando plantas, animais, fungos e diversas outras formas de vida, inclusive a humana. Quando os resultados foram apresentados, em abril de 2003, 99% do genoma humano havia sido sequenciado.

Quais são as técnicas utilizadas pela biologia molecular?

(Fonte: Giphy)

Conheça algumas das técnicas mais essenciais utilizadas pela biologia molecular para entender melhor as relações entre DNA e RNA.

Reação em cadeia da polimerase (PCR)

É uma das técnicas mais conhecidas, com a qual é possível ampliar cópias do DNA e gerar duplicações em sequências específicas, possibilitando análise de suas mutações, manipulação de genes e até mesmo clonagem.

Eletroforese em gel

Método utilizado para separar proteínas e filamentos de DNA e RNA a partir da diferença entre suas massas.

Southern blot

Técnica que utiliza a autorradiografia e a autofluorescência para precisar a massa molecular e verificar se uma sequência se encontra em um filamento de DNA.

Northern blot

Técnica que permite a análise de informações do RNA mensageiro, responsável por enviar informações do DNA até a síntese de proteínas nas células. Existe ainda o Western blot, uma mescla entre o Southern e o Northern e que é utilizado para analisar proteínas.

Com essas informações sobre a biologia molecular, você está pronto para estudar para a prova de Biologia e ter um resultado que o levará à aprovação.