Nos últimos anos, o Enem deixou de ser um simples teste de conhecimento para se tornar algo essencial para quem busca entrar em várias faculdades particulares e públicas. Isso quer dizer que conseguir a melhor marca possível virou simplesmente essencial para qualquer estudante, ao ponto de muitos jovens fazerem de tudo na fase de preparação para o famoso teste.

A maneira mais comum para isso, claro, são simulados oferecidos online e em cursinhos. Mas como nada vence a experiência real – das possíveis complicações de chegar em tempo ao local do teste a lidar com a pressão do ambiente da prova em si –, muitos resolvem fazer o Enem antes mesmo de chegar ao terceiro ano do ensino médio.

Vale notar, inclusive, que a prática de ser treineiro do Enem é completamente permitida pelo MEC, justamente para aqueles que querem fazer uma “autoavaliação de seus conhecimentos”. Mas será que vale a pena passar por todo esse estresse de perder um fim de semana inteiro respondendo quase 200 questões sem grandes recompensas? Tudo é uma questão de definir o que você procura.


Posso ou não posso?


Antes de começarmos a falar mais sobre o que está à sua espera como um treineiro, vale nos aprofundarmos sobre quem pode ou não fazer o teste antes da hora. Basicamente, basta estar no primeiro ou no segundo ano do ensino médio para participar dessa maneira: a partir daí, simplesmente se inscreva através do site oficial do Enem.

Dito isso, valem algumas ressalvas. Em primeiro lugar, mesmo fazendo o teste como um treino, você ainda terá que pagar a taxa de inscrição como qualquer outro candidato (embora participantes de baixa renda possam solicitar a isenção desse valor). Em segundo, seu boletim só vai sair 60 dias depois dos resultados oficiais, então tenha paciência.

(Fonte: Giphy)

A recompensa é o aprendizado em si


Você passou pelos obstáculos de chegar à prova na hora certa. Não caiu nas armadilhas clássicas de esquecer seu material ou documentos. Enfrentou bravamente cada prova pelo caminho... E agora? Bom, como falamos antes, você vai eventualmente receber sua pontuação oficial (de novo, não adianta reclamar sobre ter que esperar 60 dias a mais que o resto). E só.

Além disso, você não pode usar esses resultados para nada que não seja sua autoavaliação. Em outras palavras, isso significa que não vale tentar entrar em uma faculdade com eles ou participar do FIES, ProUni, Sisu... Enfim, a ideia é conhecer como o Enem funciona para se preparar, e não mais do que isso.

(Fonte: Giphy)

Mas, afinal, vale a pena ser treineiro?


Ok, ok. Sabemos que você está curioso para saber nosso veredito sobre o assunto. Mas o fato é que realmente não há uma resposta definitiva – justamente porque esse é um valor totalmente pessoal.

Para quem não sofre com a pressão de uma prova tão grande quanto essa, ser treineiro com grandes chances é mais trabalho e frustração do que algo que vale a pena. Afinal, é um fim de semana praticamente perdido fazendo algo nem um pouco divertido e que, acima de tudo, não gera recompensas palpáveis.

Por outro lado, aqueles que creem que toda preparação possível é válida têm todos os motivos do mundo para serem treineiros. Isso porque, mesmo sem poder usar os resultados, o simples fato de sentir o clima do Enem na prática já faz toda a diferença para se preparar melhor para o que está à espera no ano seguinte. E acredite: considerando o número de pessoas que se atrasam no dia da prova, você vai agradecer por saber antecipadamente quanto tempo vai levar para percorrer o trajeto.

Em meio a tudo isso, claro, especialistas apoiam ambos os lados. Alguns dizem que a diferença de peso envolvida entre ser treineiro e o teste verdadeiro não vai ajudar a treinar seu psicológico; já outros defendem que conhecer toda a metodologia da prova realmente é uma oportunidade de preparação interessante. Há, também, relatos de casos ainda mais curiosos de alunos que, por terem passado como treineiros, relaxaram mais do que deviam no Enem “pra valer”.

Diante disso, reforçamos que tudo isso é uma questão de encontrar em qual dos lados acima você se encontra. E, se decidir ser treineiro, lembre-se que você deve continuar estudando para o Enem de verdade independentemente dos resultados da sua prova.

(Fonte: Giphy)