Estudar é uma forma importante de protagonismo estudantil, além de ser fundamental para o sucesso. Entre as opções escolhidas, o resumo é um dos recursos mais valiosos e utilizados nesse processo.

Seja a matéria que for, independentemente do assunto, o resumo auxilia tanto na retenção das informações como na organização das ideias. Por ser produzido a partir de materiais de base, permite que os principais pontos estejam presentes, mas que ainda assim haja a presença do aluno.

No entanto, produzir um resumo de qualidade requer mais do que apenas leitura e escrita, por isso separamos as melhores dicas para você. Acompanhe e comece a aplicar hoje mesmo.

Leia o texto com atenção

Fonte: Giphy

Leia com calma todo o material que será utilizado para o resumo. O segredo é não ter pressa. Muitos estudantes acreditam que apenas uma "passada de olhos" ou uma leitura dinâmica são o suficiente para captar a essência do texto quando na verdade o ideal é realizar várias leituras, todas com atenção e cuidado.

Nem todas as ideias e os conceitos conseguem ser percebidos em um primeiro momento. Além disso, a releitura permite a compreensão de trechos que pareciam indecifráveis.

Releia

Muitos alunos fazem leituras intervaladas, parando a cada termo não compreendido ou parágrafo não decifrado. Na verdade, compreender um texto é um processo muito mais lento do que uma rápida leitura.

Parar a cada instante, além de prolongar o tempo de leitura, acaba quebrando a concentração. O ideal é anotar, deixando claro que não compreendeu aquele termo ou ideia e retornar depois. Muitas vezes, o que parecia impossível de ser acessado fica claro ao fim da leitura.

Sublinhe ou use marcadores de texto

Fonte: Giphy

Uma técnica conhecida e muito aplicada é a marcação durante a leitura. Não interessa qual é o método ou o instrumento utilizado, o mais importante é que haja um apontamento das ideias e dos conceitos principais.

Dessa forma, é possível, nas próximas leituras e no momento da produção do resumo, resgatar os principais pontos. No entanto, por mais que essa seja uma técnica efetiva, nem todos conseguem realizá-la. Por isso, só grife os textos se isso fizer sentido para você.

Faça anotações nas margens

Tem quem use as margens e tem aqueles que preferem os post-its. Fazer anotações é uma forma de marcar os pontos principais e conseguir resgatar os pensamentos durante a leitura e o impacto da informação.

Não há uma regra. Alguns argumentam que essas anotações deveriam ser realizadas em todos os parágrafos, outros em cada uma das páginas. O ideal é encontrar o seu ritmo e descobrir qual funciona para você.

Identifique conceitos importantes

Fonte: Giphy

Todo material tem assuntos principais e secundários, por isso, durante a leitura, é importante conseguir identificar em quais grupos cada uma delas se encaixa. Com as informações segmentadas, no momento do resumo só é preciso resgatá-las. Para essa tarefa, anotações e marcações são de grande ajuda.

Organize as ideias principais

Mapas mentais são utilizados com frequência e têm sucesso. Neles, as informações são categorizadas, sempre em organogramas, partindo da mais importante até as menos essenciais. No entanto, essa organização pode ser realizada em outros esquemas. O essencial é reconhecer quais ideias estão no centro do assunto e quais são secundárias.

Escreva o texto para você

Fonte: Giphy

Esta é a dica mais importante. O resumo é um texto pessoal, feito a partir do seu conhecimento, com a sua leitura e categorização, voltado para a sua aprendizagem. Ou seja, nada de usar uma linguagem rebuscada se esse não é seu estilo.

Utilize gírias, metáforas e outros recursos linguísticos se isso fizer sentido para você. O essencial do resumo é que ele seja seu, um material exclusivo, que atenda às suas necessidades.

Resumos são peças-chaves do processo de aprendizagem, então não deixe de utilizá-los. Lembre-se de armazená-los em um local de fácil acesso, pois de nada adianta ter o melhor dos resumos se no momento essencial você não o encontra.