Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo em todas as áreas, é muito comum que as pessoas não deem continuidade aos estudos ao fim da graduação. A busca por melhores oportunidades de emprego, a vontade de aprender e a necessidade de se atualizar levam muitas pessoas a buscarem uma segunda graduação ou uma especialização.

Um novo diploma pode abrir portas para áreas completamente diferentes e ampliar o seu conhecimento, preparando-o para outro mercado. Já uma especialização dará ferramentas para se aprofundar em um tema que com certeza contribuirá para o seu currículo, caso você busque uma promoção ou um emprego melhor. Além disso, a pós-graduação é o caminho ideal para quem deseja seguir carreira acadêmica.

Se você se encontra nessa situação e não sabe em qual direção seguir, confira nossas dicas para escolher entre uma segunda graduação e uma pós-graduação.

1. Como está o mercado de trabalho?

(Fonte: Giphy)

A primeira questão a ser levantada por quem deseja continuar os estudos é sobre o mercado de trabalho. Como está o cenário na área em que você deseja atuar? Você deseja mudar completamente de área ou apenas se aprofundar nos conhecimentos que já tem?

Enquanto a segunda graduação é ideal para quem deseja mudar de profissão, a especialização é interessante para quem não quer fazer uma mudança radical, mas busca crescimento profissional na mesma área em que atua. Isso também depende da graduação original: uma pessoa formada em Jornalismo, por exemplo, pode se especializar em diversas áreas, como Jornalismo Esportivo ou Jornalismo Cultural, mas se almeja profissões como advogado, engenheiro ou arquiteto necessariamente precisará de uma nova graduação.

2. Quanto tempo você pode dedicar aos estudos?

(Fonte: Giphy)

Uma das principais diferenças entre um curso de graduação e uma pós-graduação é o tempo de duração. Para uma nova formação será necessário dedicar entre 4 e 5 anos e provavelmente haverá aulas todos os dias da semana durante um período completo (manhã, tarde ou noite).

Já a pós-graduação tem duração de 1 a 2 anos e é pensada para quem já está atuando na área. Por isso, as aulas acontecem geralmente duas vezes na semana ou até mesmo quinzenalmente, no período noturno ou nos fins de semana, o que é mais confortável para quem trabalha em tempo integral.

Entretanto, lembre-se de que tanto a graduação quanto a especialização exigirão tempo e dedicação para estudar, fazer os trabalhos e escrever uma dissertação  para a conclusão do curso.

3. Qual é sua situação financeira?

(Fonte: Giphy)

É impossível negar que o fator financeiro é uma questão bem relevante para a maioria das pessoas, por isso na hora de escolher entre uma nova graduação e uma especialização é preciso levar as despesas em consideração. Como a graduação tem um tempo maior de duração, geralmente ela também exige um investimento financeiro maior. Entretanto, no Brasil, é possível cursar uma graduação em universidades públicas ou obter uma bolsa de estudos.

A pós-graduação geralmente é mais barata e também oferece opções de bolsa de estudo ou financiamento. O ideal é pesquisar todas as oportunidades que se encaixam nas suas exigências e comparar as alternativas antes de tomar uma decisão.

4. Quais retornos você terá?

(Fonte: Giphy)

Muitas empresas tendem a valorizar mais o profissional que tem uma especialização, já que esse pode ser um sinal de conhecimento aprofundado. Contudo, uma nova graduação pode abrir um novo mercado e oferecer melhores salários e benefícios de longo prazo.

Por isso, é importante que você faça uma análise do mercado e dos benefícios de curto e longo prazos que uma segunda graduação ou uma especialização podem oferecer.

5. Quem você precisa conhecer?

(Fonte: Giphy)

O fator networking também precisa ser levado em consideração na decisão, já que uma boa rede de contatos pode fazer a diferença na sua carreira. Os alunos de graduação geralmente são mais jovens, vêm de backgrounds diferentes e não têm tanta experiência profissional.

Já os alunos de pós-graduação normalmente estão inseridos no mercado de trabalho há mais tempo, são mais velhos e estão ali com o objetivo de aprofundar seus conhecimentos em algum campo específico. Com certeza esse não é o fator mais importante, mas pode fazer a diferença quando você está tomando uma decisão.

6. Qual é seu objetivo?

(Fonte: Giphy)

A pergunta mais importante que você deve se fazer antes de decidir entre cursar uma segunda graduação e uma pós-graduação é: qual é o meu objetivo? Fazer essa importante escolha depende muito se você quer seguir uma nova profissão, receber uma colocação melhor na profissão que exerce ou se deseja simplesmente aprender algum tema do seu interesse, sem o compromisso de que isso será usado na sua carreira.

Por isso, o autoconhecimento é essencial. Reflita sobre o seu motivo para continuar estudando, pesquise todas as opções possíveis, converse com outros profissionais da área de atuação na qual você quer ingressar ou se especializar e busque todas as informações disponíveis nas universidades.