Quando imaginamos um arquiteto, pensamos em alguém que planeja casas e edifícios modernos e sofisticados. Mas o curso de Arquitetura e Urbanismo dá margem para atuação em muitas áreas diferentes.

Venha saber mais e descubra se esse curso é o melhor para você.

Como é o curso de Arquitetura e Urbanismo?

Fonte: Giphy

Muitas pessoas confundem o curso de Arquitetura com as graduações de Engenharia, especialmente a Civil, porque os dois profissionais costumam trabalhar em conjunto. Porém, a arquitetura é voltada para projetos, materiais, acabamentos, técnicas e outros métodos para construir edifícios que sejam funcionais e agradem esteticamente.

O profissional dessa área elabora, supervisiona e executa obras, participando desde o planejamento financeiro até a fiscalização ambiental. Por isso, no curso de Arquitetura e Urbanismo, as disciplinas transitam entre ciências humanas e exatas, com aulas teóricas e práticas que ajudarão os projetos do futuro profissional.

Algumas das disciplinas comuns nos currículos desse curso são Topografia, Geometria, Urbanismo, Modelos Físicos e Virtuais e Conforto Ambiental. Essa última é muito importante nos dias de hoje, em que o meio ambiente está em pauta e faz toda a diferença no dia a dia do arquiteto.

Antes de se inscrever para o vestibular, confira o programa da universidade que você escolheu, para conhecer as disciplinas oferecidas, já que elas podem variar de acordo com a instituição.

Qual é o perfil do arquiteto?

Fonte: Giphy

O arquiteto trabalha todos os dias com plantas, planejamentos e maquetes. Por isso, é necessário que ele saiba como expressar graficamente suas ideias, o que não significa que precisa saber desenhar, mas sim que deve ter uma boa percepção espacial e estética, além de muita criatividade.

Como é raro que o arquiteto trabalhe sozinho, porque seus projetos são quase sempre acompanhados por engenheiros, trabalhadores da obra e mesmo pelos próprios clientes, o profissional precisa saber atuar em equipe e ter um raciocínio multidisciplinar, pensando fora da caixa sempre que possível. Isso quer dizer saber liderar, resolver conflitos e ter compromisso com os colegas.

Quais são as áreas de atuação?

Fonte: Giphy

Existem muitas oportunidades em diferentes áreas para quem se forma em Arquitetura e Urbanismo. Por exemplo, na arquitetura de interiores, o profissional planeja reformas de ambientes internos e, com a ajuda de um designer, projeta cenários que sejam confortáveis, eficientes e esteticamente agradáveis.

Já na área industrial, é possível fazer o projeto de instalação de indústrias de todas as áreas, respeitando normas de segurança, necessidades dos futuros trabalhadores e planos do empresário em questão. Essa área sempre tem uma boa demanda, seja para trabalhar na construção de novos prédios, seja para reformar edifícios que estão passando de uma indústria para outra.

Quem trabalha com paisagismo planeja espaços abertos, como parques e jardins. O objetivo é criar ambientes que respeitem a natureza e aproveitem suas vantagens, desde as belezas naturais até a presença refrescante de um lago ou uma fonte, por exemplo.

Do mesmo modo, quem trabalha com urbanismo auxilia o planejamento de cidades, tomando decisões sobre seu zoneamento, o que inclui escolher os melhores pontos para se fazer sua administração, decidir por onde passarão linhas de transporte público e onde ficarão os parques, por exemplo. Nesse caso, o arquiteto trabalha com uma equipe de outros profissionais de planejamento urbano, desde especialistas em geografia até engenheiros.

Mesmo que o mercado traga oportunidades em todas essas áreas, no momento duas se destacam mais. A primeira é a restauração de edifícios antigos, em que o arquiteto trabalha na recuperação de prédios históricos e pontos turísticos, estudando o local e apontando quais são as melhores técnicas e materiais para resgatar a beleza original das construções.

A segunda é a arquitetura verde, que pode ser aplicada em todo tipo de edifício, mas é muito popular em prédios comerciais. Nessa área, o planejamento é feito pensando na sustentabilidade e na preservação do meio ambiente, por isso reutilização de água, economia de energia elétrica e descarte correto de resíduos são alguns dos tópicos em que o arquiteto deve se especializar.

Além disso, é importante que o profissional esteja atento às mudanças tecnológicas e como elas podem impactar seus projetos, que começam pouco a pouco a depender de produtos eletrônicos e a contar com novas ferramentas.

Se você gostou do curso de Arquitetura e Urbanismo, comece a observar mais as construções a sua volta. Você vai perceber detalhes muito interessantes que vão motivá-lo a estudar ainda mais para o vestibular!