Uma empresa de sucesso precisa de qualidade em ideias, produtos e planejamento. Porém, acima de tudo, é preciso contar com uma boa equipe, que esteja em sintonia com os valores da empresa, tenha motivação e saiba trabalhar em conjunto para alcançar seus objetivos.

Por isso, a gestão estratégica de pessoas vem se tornando cada vez mais importante. Saber gerir uma equipe, desde o recrutamento até o dia a dia de trabalho, é uma maneira de contribuir para o crescimento do negócio e, ao mesmo tempo, estimular a evolução de cada um dos colaboradores.

A pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas é uma ótima maneira de crescer no ramo dos Recursos Humanos e se tornar um gestor qualificado. Continue sua leitura para saber mais!

Gestão estratégica de pessoas: características e habilidades

(Fonte: Giphy)

Quem opta por uma pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas — tanto para continuar evoluindo em sua carreira quanto para trocar de área — deve desenvolver durante o curso uma série de habilidades e características que serão importantes na vida profissional.

Isso tudo ajudará o gestor não apenas a executar suas tarefas, mas também a ser reconhecido como um profissional qualificado, necessário e querido em sua equipe. Confira abaixo algumas dessas habilidades e características:

Boa comunicação

(Fonte: Giphy)

Uma boa comunicação pode mudar a dinâmica de toda a empresa, melhorando relacionamentos, diminuindo erros e reduzindo o tempo de retrabalho. Para quem faz gestão estratégica de pessoas, no entanto, saber se comunicar bem é ainda mais importante.

Isso porque esses gestores, normalmente, precisam persuadir os colegas, levá-los a compreender o impacto de suas tarefas e, acima de tudo, dar feedbacks que realmente façam a diferença para o projeto. Saber se comunicar com clareza e eficiência é uma marca essencial de um bom gestor de pessoas.

Flexibilidade

Na gestão estratégica de pessoas, entender que não há apenas um caminho a ser seguido é necessário para manter o bom relacionamento dentro da equipe e ter sempre ideias novas, que inspirem e incentivem o crescimento da empresa. Flexibilidade é isto: saber que um problema não precisa ser resolvido do jeito do gestor.

É possível que ele tenha uma saída mais eficiente para o problema; porém, no fim das contas, o que realmente importa é o resultado final. Saber se adaptar às circunstâncias, aceitar novas ideias e trabalhar com pontos de vista diferentes é fundamental nessa área.

Confiança

(Fonte: Giphy)

Confiar na equipe é muito importante para quem quer fazer gestão estratégica de pessoas. No entanto, isso não deve vir de maneira arbitrária: está dentro do escopo de atuação da gestão a tarefa de escolher profissionais responsáveis e capacitados, que somem positivamente aos projetos da empresa.

Após fazer essa escolha, o gestor deve, então, delegar tarefas de acordo com as habilidades de cada um, mas com a confiança de que todos, juntos, chegarão ao resultado desejado.

Capacidade de resolver problemas

Resolver problemas é, basicamente, a principal tarefa de um gestor. E isso significa não apenas resolver aquilo que precisa de conserto: saber antecipar problemas e erros, tomando medidas preventivas, também faz parte da gestão estratégica de pessoas.

Isso significa, entre outras coisas, garantir um projeto organizado, com datas de entrega e objetivos específicos; certificar-se de que todos têm o material de que precisam para trabalhar; organizar e acompanhar as jornadas de trabalho etc.

Visão global

(Fonte: Giphy)

Quem trabalha com gestão estratégica de pessoas pode ter sua própria equipe e seus próprios projetos, mas também deve estar consciente de toda a situação da empresa. Isso porque o que acontece em um setor pode sempre afetar em outro.

Imagine que o setor financeiro, por exemplo, tenha realocado o orçamento, e a equipe em que você trabalha não possa terminar o projeto como havia planejado. Ter essa consciência das intenções do setor financeiro com antecedência pode ajudar a criar uma nova estratégia sem prejudicar os resultados.

Além disso, com uma visão ainda mais global, entendendo sobre o mercado em que você está inserido e suas tendências, é possível tomar decisões ainda mais conscientes.

Pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas: o que você precisa saber

(Fonte: Giphy)

Em uma pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas, você vai desenvolver as habilidades que mencionamos e trabalhar suas características profissionais para atuar como gestor na área. O curso é direcionado para quem já trabalha com Recursos Humanos e quer crescer nesse setor, mas também funciona bem para quem está pensando em mudar de área e se interessa pela gestão de pessoas.

Você vai aprender sobre desempenho empresarial, cultura organizacional, responsabilidade social, captação e seleção de pessoas, treinamento e desenvolvimento, comportamento humano, tecnologia e comunicação etc.

Além disso, fazem parte do currículo assuntos como remuneração estratégica, legislação trabalhista, ética e direito — tudo o que é preciso para desenvolver relações interpessoais melhores e otimizadas, que levem ao sucesso de cada projeto e, consequentemente, ao crescimento da empresa.

A gestão estratégica de pessoas é uma área cada vez mais importante para as empresas, e ter essa pós-graduação pode ser o fator que vai determinar sua carreira.