Dominar mais de um idioma gera diversos benefícios. Várias pesquisas comprovam que o cérebro que aprende uma nova língua tem maior capacidade de memória, cognição e construção de vocabulário. Isso ajuda a evitar doenças mentais, amplia as possibilidades de adquirir conhecimento e cultura — além, claro, de obter um grande diferencial profissional.

Saber se comunicar bem em outras línguas pode ser decisivo para crescer na carreira. No caso de empresas multinacionais, é importante dominar o código falado pelo país sede ou pelos locais onde são realizados negócios.

(Fonte: Giphy)

Confira quais são os idiomas mais requisitados no mercado de trabalho.

Inglês

(Fonte: Giphy)

É o idioma mais falado ao redor do mundo, se contarmos falantes nativos e não nativos. Por volta de 1,1 bilhão de pessoas dominam a língua, falada com diferentes sotaques dependendo da localização. O inglês é considerado o idioma oficial da internet e do meio acadêmico, facilitando a comunicação. Saber inglês já não é mais um diferencial no mercado de trabalho, visto que é tido como elemento básico para muitos recrutadores. A dica aqui é investir na fluência e no vocabulário específico da sua área de atuação para se destacar.

Mandarim

(Fonte: Giphy)

Se levarmos em conta somente os nativos, o mandarim é, com certeza, o idioma mais falado na Terra — são 987 milhões de adeptos. Apesar da dificuldade, vale a pena aprender a língua utilizada na China se sua área de trabalho tem interações com essa superpotência. Empresas ligadas à tecnologia podem se beneficiar de um profissional que domine o idioma e também seus aspectos culturais, que são bem diferentes dos nossos hábitos ocidentais. Especula-se que o mandarim possa até superar o inglês, visto que o país detém o maior número de usuários na web em todo o mundo. Segundo a CNNIC – Pesquisa Estatística sobre Desenvolvimento da Internet - na China, seriam 656 milhões de usuários, ou 92,5% do número total de pessoas na rede.

Espanhol

(Fonte: Giphy)

O idioma se destaca com aproximadamente 460 milhões de falantes ao redor do mundo. Seja na América Latina ou na Europa, quem tem fluência em espanhol pode se destacar no comércio e no turismo, setores em alta nessas regiões. Vale lembrar que o “portunhol” pode resolver questões informais, mas, para se fazer entender no meio profissional, o melhor é realmente aprender o idioma e suas características, que variam dependendo do país.

Alemão e francês

(Fonte: Giphy)

Os idiomas se destacam principalmente pela força econômica de seus países de origem. Alemanha e França são dois dos maiores parceiros comerciais do Brasil na Europa, além de potências econômicas globais. Temos diversas montadoras automotivas no Brasil que vêm da Alemanha e França e demandam que os profissionais consigam se comunicar bem com quem está na Europa. Áreas como turismo, hotelaria, jornalismo, negócios internacionais, entre outros, dependem de certo nível de fluência para garantir o sucesso da carreira. Além disso, o francês é a língua de maior prestígio na diplomacia internacional, sendo falado em 51 países.

Árabe

(Fonte: Giphy)

Com aproximadamente 250 milhões de falantes nativos no mundo, o idioma ganha destaque em certas áreas de atuação. Por conta da grande variação de dialetos, o entendimento pode ser desafiador. Para fins de comunicação internacional, foi definido que o padrão de escrita é o árabe — padrão moderno, que tem relação com a versão clássica, encontrada no livro sagrado do Alcorão. Setores como jornalismo, mediação cultural, finanças, e comércio internacional precisam de profissionais que conheçam a língua e os costumes.