Refletir sobre a promoção da saúde mental ainda pode ser um tabu. Muitos acreditam que procurar atendimento psicológico  é admitir que há um problema que deve ser evitado. Esse é um dos possíveis motivos que afastam as pessoas de procurarem um profissional.

A psicoterapia, na verdade, é um espaço neutro para falar, refletir e buscar  os próprios sentimentos. Esse processo é importante para a saúde no geral, pois é uma forma de se ampliar o conhecimento a respeito de si-mesmo.

Contudo, não é preciso estar em intenso sofrimento para buscar acompanhamento psicológico. Conheça os motivos para fazer psicoterapia e saiba mais sobre esse processo.

Muitas pessoas associam psicoterapia à  loucura. Esse pensamento é resultado do estigma que o sofrimento emocional, as “doenças mentais”, ainda carrega — e que precisa ser combatido. Especialmente, deve-se compreender que contar com ajuda especializada não é um fator negativo, e que o intenso sofrimento emocional não é exclusivamente responsabilidade  dos pacientes.

Acreditar que somente alguém em intenso sofrimento emocional é quem deve buscar por atendimento psicológico é propagar o mito. A psicoterapia é um tratamento cujo objetivo é auxiliar o paciente a reconhecer  seus estados afetivos  e compreender de que forma pode lidar com as situações vividas de forma que estas lhes causem menos sofrimento.

Mas, antes de procurar a ajuda de um profissional, é preciso entender como funciona a terapia, para então tomar uma decisão mais consciente.

O que é a psicoterapia

A imagem de um profissional com um bloco de notas e uma caneta faz parte do imaginário popular quando o assunto é psicoterapia. A imagem limita o que é esse atendimento. As formas de psicoterapias são diversas, no entanto, em todas,  elas há um processo mais ou menos participativo entre profissional e paciente. Isso, acima de tudo, influencia como a sessão ocorre, pois em certos modelos a intervenção do psicoterapeuta pode ser maior do que em outros.

De modo geral, a psicoterapia é realizada em um contexto desprovido de julgamentos, no qual o paciente pode apresentar seus conflitos ou qualquer tema sem o receio de ser julgado. Tudo aquilo que mobiliza o paciente é compreendido como relevante e, neste sentido, não há tema que não possa ser objeto de uma sessão de psicoterapia.

A importância

Todos apresentamos emoções quando passarmos por situações diversas, e essas questões podem ser trabalhadas e compreendidas. Sentimentos como raiva, angústia e frustração fazem parte da vida; no entanto, cada pessoa responde de forma diferente a eles. A psicoterapia ajuda a compreender essas emoções e a lidar com elas de forma que gerem menos sofrimento.

Por isso, contar com um psicólogo em qualquer momento da vida é importante,  não existe momento certo para começar, mas é importante dar continuidade à psicoterapia para que as mudanças se perpetuem, mesmo após uma alívio decorrente de apenas um ou dois encontros iniciais.

Ainda é importante não associar a psicoterapia a doenças, pois isso  restringe a oportunidade de conhecer a si mesmo. Busque um profissional e comece o seu processo de autocuidado.