Autoconfiança significa, como a própria palavra diz, ter confiança em si mesmo. Sua importância para o sucesso na sociedade é tão óbvia quanto sua definição. Você conhece alguém bem-sucedido que não confia em si mesmo? Ainda assim, grande parte das pessoas não têm uma ideia muita clara sobre a importância de confiar em si próprio.

Para os estudantes que vão prestar vestibular, todo próximo passo é um mundo novo, o que gera ainda mais insegurança e medo de fracassar. No entanto, saiba que esse sentimento de que sempre há alguém mais capaz que você pode e deve ser superado.

A importância da autoconfiança

(Fonte: Unsplash)

Ter confiança em si próprio é fundamental para assumir o controle da vida e conseguir enfrentar desafios sem medo de fracassar. O fracasso, aliás, não deve ser encarado como o fim definitivo para os seus projetos. Steve Jobs e Walt Disney são exemplos de personalidades bem-sucedidas, mas que tiveram vários contratempos em suas carreiras: Steve Jobs chegou a ser demitido da Apple, empresa que ajudou a fundar; Walt Disney, criador de uma verdadeira "fábrica de fantasias", foi demitido de um jornal por falta de criatividade.

A diferença entre esses homens e pessoas comuns é a autoconfiança, a capacidade de persistir, apostar em algo em que se crê e confiar em si próprio. Afinal, nenhum deles era imune a falhas.

Autoconfiança é exercitável

(Fonte: Unsplash)

A autoestima é a base da autoconfiança. É bem capaz que você já tenha conhecido alguém que sofre de baixa autoestima e disse algo do tipo: "Eu sou assim mesmo, não vou mudar". Contudo, é bom que você saiba que autoestima e autoconfiança não são traços de personalidade herdados e imutáveis; são habilidades desenvolvidas ainda na infância, mas que podem — e devem — ser exercitadas durante toda a vida.

Sendo assim, se você tem dificuldade para realizar provas de vestibular, concursos ou provas como a do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por se achar inferior aos outros concorrentes, saiba que pode desenvolver a autoconfiança e começar a encarar os obstáculos como degraus essenciais, que vão ajudá-lo a subir de nível em sua jornada como estudante, profissional e indivíduo.

5 dicas para se tornar mais autoconfiante

(Fonte: Unsplash)

1. Informe-se

Preparar-se para as provas é uma dica bem óbvia, mas se informar vai além disso. Esteja a par dos processos de sua instituição de ensino, tire dúvidas com professores e funcionários. Ao estudar, não se prenda aos livros didáticos e dispense o excesso de informação inútil proveniente das redes sociais. É melhor reservar um horário do dia para assistir a um telejornal do que acompanhar notícias de fontes duvidosas.

2. Tenha iniciativa

Não seja o tipo de indivíduo que espera que as pessoas sempre façam algo por você, como pedir uma informação na rua, por exemplo. Aprender a ter iniciativa como estudante será extremamente importante na vida profissional.

Faça perguntas aos professore durante as aulas. Caso eles perguntem, ouse responder sem medo de estar equivocado. Em trabalhos em grupo, encarregue-se de tomar decisões. Com o tempo, você verá que esse exercício vai se tornar cada vez mais simples e fácil.

3. Seja uma pessoa positiva

Assuma uma postura positiva diante dos desafios do cotidiano. Exercite a capacidade de se sentir preparado. Use expressões positivas ao tratar de assuntos complexos.

4. Trabalhe a autoestima

Valorize-se! Passe a admirar o que você faz, como faz e o resultado obtido. O esforço costuma ser tão bem recompensado quanto um trabalho impecável.

5. Se falhar, não desista

Hora ou outra, o fracasso chega para todos. O mais importante é estar preparado para lidar com as perdas e utilizá-las como oportunidades de aprendizado e superação. A criança que engatinha só dá o primeiro passo quando se sente confiante o suficiente para andar, mesmo sabendo que corre o risco de cair.