Enade: o que é, como funciona e para que serve

Saiba como vai funcionar o vestibular do Mackenzie

Apesar de ser um exame de amplitude nacional, muitos estudantes ainda não entendem ou sequer conhecem o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), prova que é aplicada trienalmente para estudantes de graduação, visando avaliar as instituições de ensino superior do país.

O Enade é obrigatório, e os estudantes que não o fazem correm o risco de não receberem o diploma, caso não justifiquem a ausência na prova. E isso acaba preocupando diversos alunos, confusos com o real objetivo do exame.

Vamos entender alguns mitos e tirar algumas dúvidas sobre essa avaliação tão importante para o ensino superior brasileiro.

O que é o Enade?

(Fonte: Giphy)

O exame faz parte do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e avalia o rendimento dos estudantes de ensino superior. Diferentemente do que possa parecer, o grande foco de avaliação do Enade são as instituições de ensino, e não os alunos, pois com ele é possível saber o quão efetivas estão sendo as universidades brasileiras.

O Enade acontece a cada 3 anos, convocando alunos do primeiro e do último ano de graduação. Esse intervalo acontece para que seja possível perceber as variações e oscilações de qualidade dos cursos, já que realizá-lo anualmente seria (além de caro) inefetivo.

Quem deve fazer o Enade?

(Fonte: Giphy)

Alunos do primeiro e do último ano de cada curso estão aptos a serem convocados para a prova. Vale lembrar que cada ano há uma seleção específica de quais cursos serão avaliados, então alguns estudantes passarão pela faculdade sem precisar fazer a prova. Cabe à instituição de ensino e à coordenação de cada curso informar a necessidade da realização do exame.

O que acontece se eu faltar ao Enade?

(Fonte: Giphy)

Os alunos que faltam ao Enade correm sérios riscos e ficam impedidos de tirar o diploma até que regularizem a situação. A prova realizada pelo Ministério da Educação (MEC) é obrigatória e funciona como uma “disciplina” na qual quem não comparece fica com uma pendência.

É preciso se atentar aos prazos para explicar a ausência e aguardar o resultado. Justificativas válidas, como motivos de saúde, geralmente são aceitas, e a colação de grau fica garantida; já aqueles que não apresentarem uma solução ou ela não for aceita, terão problemas maiores.

O que cai no Enade?

(Fonte: Giphy)

As provas são divididas em duas partes. A primeira é relativa ao conteúdo do curso que está sendo avaliado naquele ano. Por exemplo, se o Enade estiver analisando os cursos de Jornalismo, Publicidade, Marketing e afins, a prova com certeza abordará questões de comunicação e outros assuntos relativos a esses cursos. A segunda parte consiste em questões de conhecimentos gerais, comuns a todos os cursos. Também é importante saber que o Enade tem questões discursivas e de múltipla escolha.

Na página oficial do Enade você pode tirar outras dúvidas relativas ao exame e conferir quais são as datas e os próximos cursos avaliados.

Gostou do conteúdo sobre educação? Conheça mais sobre o curso de Pedagogia.

Este conteúdo foi útil para você?

2430cookie-checkEnade: o que é, como funciona e para que serve