Saiba como conciliar trabalho e estudo sem perder o equilíbrio

Durante um curso de graduação ou especialização, em algum momento o aluno deverá praticar o que aprendeu. É colocando a “mão na massa” que o profissional poderá entender quais são seus objetivos, além de adquirir experiência e expandir suas habilidades. 

É comum que a nova rotina fique bagunçada, e a conciliação entre trabalho e estudo pareça algo impossível. É importante que o estudante entenda o que funciona melhor para o seu dia a dia e coloque em prática. Abaixo estão algumas dicas que poderão te guiar nesse momento. 

A tecnologia pode ser uma grande aliada na conciliação do trabalho e estudo.
A tecnologia pode ser uma grande aliada na conciliação do trabalho e estudo.

1. Divida seu tempo

Antes de tudo, o primeiro passo é organizar o tempo que será destinado para cada uma das atividades. Decida qual será o seu momento de realizar apenas demandas do curso, e qual o momento de trabalho. 

Algumas pessoas optam por estudar à noite, outras pela manhã. Não existe uma regra, por isso é importante que você perceba em qual parte do dia seu estudo é mais produtivo. Estipule quanto tempo será destinado para cada tarefa, e mais do que isso, respeite o plano estabelecido, e o ajuste se necessário. 

2. Planejamento 

Agora é hora de definir o que será realizado. Os cursos disponibilizam os prazos de entrega das atividades por matéria. Dessa forma, é possível uma organização prévia. Existem muitas maneiras de planejar a execução de uma tarefa. Isso pode ser feito digitalmente, por meio de ferramentas gratuitas como o Google Calendar, ou física, através do Planner, uma espécie de agenda impressa detalhada.

No primeiro formato é possível personalizar grande parte da atividade, desde a cor, até separações por pastas e ordem de importância. Ainda é possível incluir notificações, e sincronizar a agenda digital em todos os seus aparelhos. Assim, você não perderá os prazos e poderá se organizar como preferir. 

No segundo formato, o planner pode ser encontrado para comprar em papelarias. Geralmente essas agendas têm grandes espaços de anotações por mês, semana e dia. Ideais para quem precisa escrever para memorizar, oferecem uma visão panorâmica dos afazeres. 

Incluir exercício físico neste momento contribui para a saúde mental e física. (Fonte: Pexels)
Incluir exercício físico neste momento contribui para a saúde mental e física. (Fonte: Pexels)

3. Autoconhecimento

Saber como você aprende pode ajudar a economizar tempo e otimizar o trabalho e o estudo. Cada pessoa possui uma maneira: ouvindo, lendo, falando ou escrevendo. Resumos, tópicos, mapas mentais, post-it, vídeos e podcast — há uma infinidade de opções que podem ser utilizadas a seu favor.

Perceber a forma que você detém o maior número de informações ajuda a direcionar seu foco. Além disso, com o tempo, é possível notar quais assuntos e tarefas precisam de mais atenção, e quais são mais fáceis. Assim, tempo e energia serão economizados, tornando tudo mais assertivo e objetivo.

4. Disciplina

Nem sempre será fácil colocar o planejamento em prática e conciliar todos os lados. O cansaço, estresse e imprevistos fazem parte, e muitas vezes a resiliência será colocada à prova. Nesse momento, é importante definir o que é prioridade. Muitas vezes, você terá que deixar de lado uma festa, por exemplo, para estudar.

Isso não significa passar por cima dos seus limites físicos e mentais. Ouça os sinais do seu corpo, e se um cochilo ou uma caminhada no parque forem necessários para retomar a atenção, não hesite. Sempre tenha em mente quais são suas metas, e lembre-se diariamente do objetivo final!

Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie!

Fonte: Estratégia Concursos.

Este conteúdo foi útil para você?

51970cookie-checkSaiba como conciliar trabalho e estudo sem perder o equilíbrio

Cadastre-se na newsletter

E receba conteúdos exclusivos