Carreira após os 50 anos: desafios e benefícios

Não é de hoje que pessoas com mais idade sentem uma dificuldade maior de se recolocar no mercado de trabalho. Atualmente, no Brasil, pessoas acima dos 50 anos representam apenas 17% da força de trabalho, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). No entanto, com o processo de envelhecimento da população mundial e com a queda vagarosa do preconceito, que é beneficiada pelos avanços da Medicina, a situação tende a mudar.

Uma pesquisa da plataforma norte-americana RetirementJobs.com reflete a mudança de percepção em relação à mão de obra de pessoas mais experientes. O estudo mostrou que, há 10 anos, 96% dos entrevistados concordavam com o fato que a idade era determinante para conseguir um emprego; hoje o número já caiu para 83%. 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2060, 25,5% da população brasileira será composta de pessoas acima dos 60 anos e, se o percentual de pessoas mais velhas empregadas não aumentar, o país pode sofrer com falta de mão de obra.

Apesar desse movimento de flexibilização, o mercado ainda pode ser “duro” para funcionários com maior idade. Segundo pesquisa do grupo Promovendo a Diversidade no Local de Trabalho, 41% dos trabalhadores que têm entre 51 e 60 anos consideram que não há oportunidades de crescimento na carreira. O número chega a 72% quando são considerados todos os trabalhadores acima de 50 anos. Apesar disso, a percepção sobre a qualidade do trabalho de pessoas mais experientes vem mudando, e alguns setores já estão investindo mais nesse tipo de contratação.

Benefícios de se ter funcionários com maior idade

Uma pesquisa do Institute for Employment Studies, de Londres, mostrou que profissionais mais maduros valorizam ter mais responsabilidade e autonomia no trabalho. Além disso, eles buscam manter relacionamentos sólidos na empresa e transmitir seus conhecimentos e suas experiências. Uma vez que tenham perspectivas de crescimento e reconhecimento no trabalho, são também mais fiéis às empresas.

Funcionários mais velhos tendem a ser mais dedicados e seguir melhor as diretrizes das empresas. (Fonte: pikselstock/Shutterstock/Reprodução)
Funcionários mais velhos tendem a ser mais dedicados e seguir melhor as diretrizes das empresas. (Fonte: pikselstock/Shutterstock/Reprodução)

Pesquisas também sugerem que esses funcionários são mais:

Uma das causas mais frequentes de desemprego ou de reclamação sobre esse problema em relação a trabalhadores mais velhos é a falta de familiaridade com novas tecnologias. Para driblar essa situação, não existe fórmula mágica, é preciso buscar a constante evolução em áreas que se tornaram fundamentais no mundo corporativo. Felizmente, outro dado pode servir de consolo: as pessoas com mais idade são as mais receptivas a realizar cursos de reciclagem profissional.

4 Dicas para a carreira após os 50 anos

1. Aproveite as experiências e os diferenciais da idade

Profissionais com mais idade já viram muitas situações e sabem escolher melhor as batalhas que devem enfrentar. Ao iniciar em uma empresa ou em um processo seletivo, use a experiência ao seu favor, tomando decisões baseadas nos melhores exemplos que você já vivenciou nas empresas onde já trabalhou.

2. Aproveite o networking

Uma longa carreira corresponde a uma longa lista de contatos! Se você está buscando recolocação, essa é a hora de fazer o networking e buscar tanto indicações quanto dicas de antigos clientes, colegas e amigos. Se você conseguir se conectar a esses contatos nas plataformas LinkedIn e Facebook melhor ainda.

3. Atualize e trabalhe os seus pontos fortes

As taxas de mudança de carreira após os 50 anos são baixas, mas não são inexistentes. Geralmente, quem já trabalhou por muitos anos conhece os seus pontos fortes e sabe o que o diferencia no mercado de trabalho. Então, esse é o momento de aprofundar e atualizar seus conhecimentos, como também mostrar para as novas companhias a diferença que você pode fazer.

Se você pretende mudar de rumo na carreira, aproveite a mesma dica para procurar algo que você saiba que faz parte de algumas das suas melhores características e que pode ser utilizado.

4. Aproveite a capacidade de decisão

Com a idade, a sabedoria e a experiência vêm, aproveite para mostrar assertividade e segurança nas suas decisões, seja em uma entrevista, seja em um novo ambiente de trabalho. Outra boa opção é a mentoria. Cada vez mais empresas têm valorizado o conhecimento que funcionários antigos podem passar, e essas pessoas tendem a gostar de compartilhar o conhecimento, então vale a pena investir nessa área.

Empresas têm descoberto o poder das mentorias. (Fonte: stockfour/Shutterstock/Reprodução)
Empresas têm descoberto o poder das mentorias. (Fonte: stockfour/Shutterstock/Reprodução)

Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie!

Fonte: Estadão, Admistradores.com, Contábeis, Hotmart, Valor Econômico, Digital Innovation One, Salário, Vc S/A.

Este conteúdo foi útil para você?

54020cookie-checkCarreira após os 50 anos: desafios e benefícios