A palavra marketing é bastante usada para tratar das estratégias utilizadas para conquistar e fidelizar os clientes de uma empresa. O termo é usado tanto para vender um produto quanto para garantir que um serviço é aquilo que o cliente procura. Mas e o marketing pessoal?

Marketing pessoal é o modo como um profissional se mostra ao mercado: o que ele pode fazer para encantar seus clientes, como pode chamar mais atenção do que os concorrentes em uma entrevista de emprego. A importância desses apontamentos é cada vez maior.

Você já deve ter passado por uma situação em que, mesmo tendo as mesmas habilidades, um colega foi escolhido no seu lugar para participar de um projeto ou, mesmo tendo todos os requisitos, você não foi selecionado para uma vaga de emprego. Em ambos os casos, o marketing pessoal pode ter sido um diferencial.

Assim como o marketing de produtos e serviços, o marketing pessoal pode acontecer em diversos meios. Da sua foto de perfil nas redes sociais até seu comportamento no ambiente de trabalho, tudo pode fazer diferença.

Confira algumas dicas para construir seu marketing pessoal e se destacar no mercado de trabalho.

Defina seus objetivos

Como em qualquer estratégia de marketing, você precisa primeiro saber quais são seus objetivos. Quais são os cargos e as empresas que quer alcançar? Quem são os clientes que quer agradar? Qual é o público-alvo? Pensando nisso, você pode definir o que esse público procura e saber o que precisa mostrar como profissional.

Trabalhe seu autoconhecimento

Saber o que seu público-alvo está buscando é importante, mas não adianta nada se você não sabe o que tem a oferecer. Conhecer-se e saber quais são seus pontos fortes e fracos é essencial na hora de elaborar seu marketing pessoal.

Você pode começar listando suas motivações e descobrindo seus objetivos, tanto profissionais quanto pessoais. Liste suas qualidades e seus pontos fracos, assim você vai saber no que precisa melhorar, além de entender o que já pode oferecer ao seu público.

Cuide da sua aparência

O visual também faz parte do marketing, mas isso não quer dizer que você tem sempre que usar ternos, vestidos sociais ou sapatos e acessórios caros. Muito pelo contrário: vestir-se assim sem estar em uma situação adequada pode passar a impressão de arrogância e afastar as pessoas.

Pense em uma identidade visual: quais são as cores que mais combinam com você? Quais tipos de roupas ficam confortáveis no seu corpo? Saber esses detalhes torna o ato de se arrumar mais simples e causa uma boa primeira impressão.

Mantenha uma atitude colaborativa

Preocupar-se apenas com você mesmo e não ligar para as pessoas ao redor é uma péssima maneira de construir seu marketing pessoal. Mesmo que você trabalhe sozinho, precisa de colaboradores e clientes para continuar tendo sucesso, então criar uma comunidade também faz parte do marketing pessoal.

Converse, troque ideias e aprenda com os outros. São eles que vão formar seu círculo de contatos, por isso cerque-se de pessoas que vão fazer bem para sua vida pessoal e profissional.

Esteja presente

Uma boa estratégia de marketing é vista por muitas pessoas. Esteja presente para mostrar o que pode oferecer ao seu público. Em reuniões, happy hours, eventos, congressos e mesmo em redes sociais, trocar ideias e mostrar a que veio é muito importante para ser sempre lembrado.

Essas são algumas dicas para criar seu marketing pessoal, mas a melhor de todas é a mais clássica: seja você mesmo. Todos temos um diferencial, algo completamente nosso para oferecer ao mundo. Encontre o seu e aprenda a trabalhar com ele para aproveitar melhor essas estratégias de marketing.

Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie!