Conheça formas de ensinar diversidade e inclusão para seu filho

Quer um ensino de tradição para seu filho? Conheça os Colégios Mackenzie!

Viver em sociedade implica entender o quão plurais as pessoas são. Diferenças culturais, como de vestimentas, de crenças, de línguas e de hábitos e até aquelas relacionadas às características físicas e econômicas são exemplos de diversidade.

É importante que os pais estejam atentos sobre como seus filhos se comportam em relação ao outro e os ensinem como agir em situações de contato com o novo. Assim, a criança não apenas se tornará um adulto que respeita as diferenças, mas também um promotor da inclusão em seu trabalho. Ensinar sobre esse tema pode ser uma tarefa desafiadora; confira quatro dicas para acertar nesse caminho.

Confira também como ajudar seu filho a se preparar para o vestibular

1. Ensine a como se referir a diferentes grupos de pessoas

Crianças e adolescentes estarão em contato com diferentes grupos ao longo da vida. Então, é importante ensinar para seu filho a forma adequada de se referir a cada um deles. Por exemplo, PcD é a sigla para pessoa com deficiência, mas é comum que ainda se utilizem maneiras desatualizadas de se falar, tais como pessoas com necessidades especiais ou portadores de deficiência.

A internet pode ser aliada, e uma rápida pesquisa traz diversas informações. Passar esses conhecimentos é um jeito de demonstrar a importância de cuidar do outro, tornando a inclusão e a prática do respeito à diversidade algo natural. 

2. Acompanhe diferentes culturas e pessoas e compartilhe o que aprendeu

No Brasil vivem 1 milhão de pessoas estrangeiras
Brasil tem mais de 800 mil estrangeiros, de acordo com a ONU (2019). (Fonte: Tenor)

Uma das facilidades do mundo digital é a possibilidade de acompanhar todos os tipos de conteúdo por meio das mídias sociais. Instagram e YouTube são redes utilizadas para acompanhar a vida de personalidades e podem servir para conhecer mais sobre diferentes grupos e culturas quando canais ou influenciadores que têm representatividade são seguidos. 

Não precisa ser necessariamente aqueles que produzem conteúdo falando diretamente sobre diversidade; apenas acompanhar outras rotinas já é uma forma de aprender e respeitar a realidade do outro. 

É possível tanto sugerir para seu filho acompanhar esse perfil ou canal quanto compartilhar suas próprias descobertas, encaminhando um link de um vídeo, por exemplo, e falando sobre isso.

3. Seja exemplo

Falar sobre diversidade e respeito exige a prática, portanto, no dia a dia, é importante que os pais se atentem a como lidam com situações em que é preciso ter empatia. Pequenas atitudes, como um “bom dia” ao atendente de uma loja e cordialidade no trânsito ensinam muito sobre o respeito ao outro. 

É convivendo com os pais que as crianças e adolescentes incorporam os hábitos de relacionamento. Não é sempre que os adultos acertam, mas reconhecer que poderiam ter feito diferente em algumas situações é uma boa forma de ser exemplo. 

4. Tenha paciência para conversar

Segundo o Mundo Escola, o Brasil é considerado um dos países de maior diversidade étnica
Comunicação é fundamental para ensinar sobre respeito ao próximo.

O diálogo é a principal forma de passar algo para uma criança ou um adolescente. Responder a perguntas de forma paciente, tendo a calma de explicar por que a sociedade é plural é um primeiro passo para ensinar sobre coletividade.  

Isso pode atribuir sentido lógico à ação de respeito e assim criar um canal aberto de comunicação para seu filho tirar dúvidas e conversar sobre o assunto. Além disso, também é possível desenvolver a capacidade de a criança ou o adolescente ouvir, perguntar e dialogar com seus colegas.

Fontes: G1, Revista Crescer, Febraban.

Este conteúdo foi útil para você?

42210cookie-checkConheça formas de ensinar diversidade e inclusão para seu filho

Cadastre-se na newsletter

E receba conteúdos exclusivos