Calculado mensalmente pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) é uma versão do Índice Geral de Preços (IGP), que foi concebido nos anos 1940 pela própria FGV.

O IGP-M registra a inflação dos preços, de bens de produção a bens de consumo, e é utilizado para o cálculo de reajuste de contratos de aluguel, por exemplo.

Como é calculado o IGP-M?

(Fonte: Pexels)

Para calcular o IGP-M, a FGV faz uma pesquisa de preços que começa no dia 21 do mês anterior e vai até o dia 20 do mês atual. A definição leva em conta outros três índices: Índice de Preços ao Produtor Amplo – Mercado (IPA-M), Índice de Preços ao Consumidor – Mercado (IPC-M) e Índice Nacional do Custo da Construção – Mercado (INCC-M), que contribuem com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente.

Por abarcar também preços em estágios de produção, o IGP-M é um índice diferente de outros, como o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é o índice oficial de inflação doPaís.

Conheça agora cada um dos índices que compõem esse indicador.

IPA-M

O IPA foi inicialmente chamado de Índice de Preços por Atacado, mas a partir de abril de 2010 passou a ser denominado Índice de Preços ao Produtor Amplo. Apesar da mudança de nome, a sigla IPA foi preservada.

Segundo a FGV, o IPA registra variações de preços de produtos agropecuários e industriais nas transações interempresariais, ou seja, em estágios de comercialização anteriores ao consumo final. A influência do IPA-M é o que deixa o IGP-M mais volátil e sujeito a oscilações do que outros índices.

IPC-M

Segundo a FGV, o IPC-M registra a variação de preços de um conjunto fixo de bens e serviços componentes de despesas habituais de famílias com renda mensal entre 1 e 33 salários-mínimos.

A pesquisa de preços realizada para esse indicador é diária e cobre sete capitais do País: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília. Já o cálculo do IPC é feito com base em despesas de consumo obtidas por meio da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) realizada no biênio (2008/2009) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi com base na POF que se construiu a composição final das versões do Índice de Preços ao Consumidor.

Os bens e serviços que integram a amostra se dividem em oito classes de despesa: alimentação; habitação; vestuário; saúde e cuidados pessoais; educação, leitura e recreação; transportes; despesas diversas; e comunicação.

INCC-M

O INCC é uma evolução do ICC, o primeiro índice oficial de custo da construção civil no País, que inicialmente cobria apenas a cidade do Rio de Janeiro, mas hoje está em sete capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília.

O que é o IGP-M acumulado?

O IGP-M acumulado representa uma média dos valores do IGP-M registrados ao longo de um período, em geral 1 ano. Assim, é útil para compreender o crescimento de preços de um ano a outro.

Para que o IGP-M é usado?

Além se der usado no cálculo de reajuste de contratos de aluguel, o IGP-M é considerado no reajuste de tarifas públicas, como telefonia e energia elétrica, de mensalidades de instituições de ensino e até em contratos de planos e seguros de saúde.

Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie!