Cada gênero textual tem suas características e seus formatos, sempre com objetivos diferentes. De forma resumida, no texto expositivo o foco é a informação e o objetivo é apresentar algo ao leitor.

Não importa se é uma ideia ou um tema; o essencial é que durante a leitura seja possível identificar exatamente sobre o que está se falando. Ou seja, todas as informações básicas, as mais importantes, devem estar listadas.

Esse é um dos gêneros textuais cobrados em provas, como vestibulares. Quer saber mais sobre o texto expositivo? Preparamos todas as informações essenciais para você conhecer e aplicar esse tipo de texto.

Definição

Fonte: Giphy

O texto expositivo é um espaço de transmissão de ideia, no qual se explana sobre um tema, apresentando informações, características e descrevendo o que é necessário para o leitor entender o assunto tratado. É um gênero textual conhecido pela precisão, além de ser esclarecedor.

Esse texto é muito importante durante a vida acadêmica, sendo utilizado em apresentações de seminários, por exemplo, e em artigos científicos. É um recurso que permite a transmissão das ideias de forma simples e direta.

Características

Fonte: Giphy

O primeiro passo para executar ou identificar um tipo textual é conhecer o seu formato. Todo texto tem características essenciais que permitem seu reconhecimento de forma rápida, sem que seja necessária uma análise mais profunda.

Esses aspectos também permitem que seja mais simples executar a escrita de um texto, no que se chama de fórmula textual. As principais características dos textos expositivos são:

  • o tema principal é evidente e não precisa ser buscado pelo leitor, que compreende, já nas primeiras linhas, sobre o que se trata;
  • tem uma grande quantidade de detalhes, recurso que permite ao leitor compreender melhor o tema;
  • é, principalmente, descritivo, relatando o assunto para o leitor.

Essas características básicas compõem a essência de um texto descritivo; no entanto, há diferentes tipos de textos expositivos.

Classificação

Fonte: Giphy

Há uma subdivisão entre os tipos de textos expositivos, com a definição de quais são os principais pontos e as características únicas que compõem determinado modelo.

Textos expositivo-argumentativo

Nesse estilo, mais do que apenas expor e apresentar uma questão, há uma argumentação baseada em dados. Para isso, o autor busca referências e realiza comparações, conceituando e defendendo a ideia do texto. Os artigos científicos, por exemplo, utilizam esse modelo.

Texto expositivo-informativo

Aqui não há uma defesa de ideia, e as informações são apresentadas sem qualquer argumentação. Uma das definições mais usadas é que esse é um texto que busca a neutralidade. Os principais representantes desse tipo são notícias, gráficos e pesquisas.

Dicas para um bom texto expositivo

Fonte: Giphy

Para escrever um bom texto expositivo, existem algumas dicas básicas que auxiliam na construção da estrutura e, ao mesmo tempo, permitem que o sucesso seja alcançado:

  • foque a coesão e a coerência, pois um texto "sem pé nem cabeça" impede que o leitor compreenda o assunto, dificulta a leitura e compromete a informação;
  • entenda bem sobre o que está escrevendo e encontre bons pontos para embasar sua argumentação;
  • siga uma ordem lógica para construir o texto de forma estruturada, focado a ideia principal;
  • lembre-se de reler e reescrever o texto sempre que preciso.

Agora que você já sabe tudo sobre esse gênero textual, é hora de treinar. Não se esqueça de manter uma rotina de escritas e desenvolver sempre suas habilidades.