Muitos estudantes, seja na faculdade ou ainda na escola, encontram oportunidades de fazer estágio ou de participar de programas de trainees. Mas muitos não entendem a diferença entre esses processos.

Neste texto, vamos tirar suas dúvidas e ajudá-lo a decidir qual pode trazer mais benefícios para sua carreira!

O que é o estágio?

(Fonte: Giphy)

O estágio é uma oportunidade para um estudante colocar em prática o que está aprendendo em seu curso, seja ele uma graduação, um técnico ou mesmo o Ensino Médio. É voltado para pessoas de todas as idades que estejam matriculadas em um curso e desejem expandir seus conhecimentos no mercado de trabalho.

Não é preciso ter qualquer experiência para fazer um estágio. Afinal, ele é estruturado para quem quer adquirir experiência em uma área e, assim, começar a carreira com o pé direito.

Por ser voltado para estudantes, o estágio não tem a mesma carga horária de um emprego comum. Para estudantes de cursos técnicos ou profissionalizantes, a duração costuma ser de 20 horas semanais. No caso de quem já está na graduação, pode ser de 30 horas semanais.

O estágio pode ser remunerado, mas isso não é obrigatório; quando há remuneração, ela costuma girar em torno de 1 salário mínimo. Esse trabalho pode durar até 2 anos e não tem uma duração mínima.

Apesar de não ser considerado um vínculo empregatício, o estágio é regulamentado por lei, e tanto o estagiário quanto a empresa devem conhecer seus direitos e deveres.

O objetivo principal é que você entenda como funciona sua profissão no mercado de trabalho e seja orientado e supervisionado por profissionais mais experientes. É uma grande oportunidade de aprender na prática e pode gerar frutos; afinal, estagiários podem ser contratados como efetivos quando se formam.

O que é o programa de trainee?

(Fonte: Giphy)

Ao contrário do programa de estágio, que é voltado para estudantes, o programa de trainee visa aos recém-formados que querem se preparar para exercer cargos dentro de uma empresa, especialmente os de liderança. Normalmente, quem faz parte de programa de trainee concluiu sua graduação há menos de 3 anos ou ainda está no último ano dela.

Mesmo que não seja exigida experiência, o trainee pode se beneficiar de mais maturidade profissional para suas tarefas do dia a dia, que não serão supervisionadas – apesar de haver treinamentos.

Os programas de trainee oferecem remuneração, porque trainees são empregados contratados, que trabalham 40 horas semanais e recebem todos os benefícios previstos pela CLT. A duração do programa é uma decisão da empresa, mas esse período costuma ser de 6 meses a 3 anos.

São poucas as vagas de trainees oferecidas no mercado, mas quem participa desses programas e é aprovado no treinamento quase sempre é efetivado.

Como escolher o melhor?

(Fonte: Giphy)

A verdade é que, provavelmente, você não precisa escolher entre um e outro: a maioria dos profissionais pode se deparar com as duas oportunidades em momentos diferentes de suas vidas. Muitas empresas encorajam seus estagiários a ingressarem em programas de trainees quando estão se formando na faculdade.

O importante é saber o que você espera dessas oportunidades. Um programa de trainee é uma ótima maneira de aprender mais e desenvolver habilidades importantes, como a liderança. Já em um estágio você tem um contato mais preciso com sua área no mercado de trabalho, é orientado diretamente e pode tirar dúvidas com mais frequência.

Ambos são grandes oportunidades para você se tornar um profissional melhor!