Quem pensa que para colocar um novo negócio no mercado basta ter uma ideia genial está muito enganado. Entre a sua imaginação e a realidade existem diversos passos que precisam ser trilhados antes de pôr uma nova ideia em prática. Para os empreendedores que já estão atuando há bastante tempo, saber o que é uma ideia promissora e o que não é pode parecer uma tarefa simples; porém, se você está começando nessa área, é preciso muito cuidado para não desperdiçar tempo e dinheiro em negócios que não darão frutos.

Quando você tem um novo empreendimento em mente, é normal que a paixão e a empolgação acabem gerando uma visão idealizada e pouco realista do cenário. Por isso, antes de começar a trabalhar na ideia, é preciso observar alguns fatores que são muito mais racionais e analíticos. Esse processo pode ser longo, exaustivo e não garante que seu negócio vai dar certo, mas reduz consideravelmente o risco de você entrar em uma fria.

Confira algumas dicas para testar se a sua ideia é realmente promissora:

1. Analise o mercado

(Fonte: Giphy)

Não importa o quão incrível e inovadora a sua ideia seja se não houver mercado interessado nela. Por isso, procure se informar sobre o setor em que você pretende atuar, comparando números, faturamento, público, concorrência e inovação. Será que ainda existe público para você naquela determinada região? Os seus concorrentes se destacam de alguma forma? Se sim, como você pode superá-los? Há alguma região que seja mais favorável para o produto ou serviço que você pretende oferecer?

2. Busque um segmento seguro

(Fonte: Giphy)

Especialmente se for a sua primeira vez se aventurando no empreendedorismo, busque se inserir em um mercado já consolidado. Isso não significa que todos que abrirem um negócio nesse ramo vão ganhar muito dinheiro, mas sim que existem maiores chances para você ser bem-sucedido em um negócio que já tenha outros empresários ativos há bastante tempo. Existem muitos modismos que podem parecer boas ideias, mas que em questão de 1 ou 2 anos se tornam obsoletos.

Além disso, você pode usar como inspiração os negócios que já estão consolidados para ir além e oferecer algo a mais para os clientes: preço mais competitivo pela mesma qualidade, atendimento diferenciado ou qualidade superior, por exemplo. Veja no que as empresas bem-sucedidas poderiam melhorar e aplique isso no seu empreendimento.

3. Converse sobre sua ideia

(Fonte: Giphy)

Um erro comum de muitos empreendedores é não falar sobre uma ideia, por medo de que alguém a roube. No entanto, compartilhar seus objetivos com pessoas que entendem do setor pode ser essencial para você identificar oportunidades, minimizar riscos e aprimorar a sua ideia de negócio. Compareça a eventos do segmento, conheça pessoas que já têm experiência e troque informações, aceite críticas e seja flexível para repensar alguns detalhes se for necessário.

4. Clientes fiéis valem mais que novos clientes

(Fonte: Giphy)

É claro que conquistar uma nova clientela é muito importante, especialmente no começo, mas focar apenas em aumentar o seu público sem fidelizar aquele já existente é um erro que muitos empresários cometem. Por isso, não basta investir em marketing e não pensar na experiência pós-compra ou no atendimento. Os clientes já existentes inclusive podem atuar como marketeiros da sua marca, especialmente nos dias atuais, quando muitas pessoas confiam mais na experiência de outros clientes do que em propagandas.

5. Coloque sua ideia à prova

(Fonte: Giphy)

Agora chegou uma parte difícil, mas essencial: coloque no papel todos os custos que você terá, a previsão de ganhos e calcule quanto tempo você vai demorar para começar a lucrar. Além disso, é necessário analisar cada etapa do processo para ver se existe algo que torne sua ideia inviável. Tenha criatividade e flexibilidade para fazer os ajustes necessários e encarar o negócio com racionalidade.

Depois disso, você pode colocar a sua ideia para ser testada em menor escala. Se a ideia é abrir um restaurante, que tal anunciar em grupos nas redes sociais para conferir se existe um público interessado ou fazer uma noite de teste com familiares e amigos? Caso você vá vender produtos, que tal primeiro anunciá-los online para ver quem está comprando e onde vive? Existem vários caminhos para você testar sua ideia antes de realmente investir todos os seus recursos nela.

Depois disso, recolha os feedbacks e analise os erros cometidos; a partir disso, resta efetuar as mudanças necessárias para lançar a sua nova ideia com sucesso.

6. Calcule os riscos

(Fonte: Giphy)

Absolutamente todos os negócios estão sujeitos a riscos. Pode ser algum risco de segurança para funcionários ou clientes, riscos de execução, riscos tecnológicos e normas técnicas que precisam ser observadas, tanto de espaço quanto de execução.

Observe todos os documentos e as licenças de que você precisa para colocar o seu empreendimento no mercado legalmente. A concorrência também pode ser um risco, então ficar atento a ela é essencial.

Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie!