O design é um segmento em franco crescimento e o desenvolvimento da tecnologia faz com que novas ramificações surjam frequentemente. Se você pensa em ingressar nessa área, é preciso saber que tanto no ambiente universitário quanto no mercado de trabalho é necessário sempre manter-se atualizado e com disposição para adaptar-se às mudanças do setor.

Preparamos um especial sobre Design para você conhecer mais sobre o ensino superior e o mercado de trabalho nessa área:

O perfil do designer

Fonte: Giphy

Se você está pensando em se tornar designer, primeiro deve saber quais são as características e habilidades desse profissional. Ser uma pessoa curiosa, criativa, inovadora, interessada por desenho e arte, com senso estético e antenada nas últimas tendências de cultura e comportamento é um indicativo de que você pode se dar muito bem na área.

Além disso, o gosto por tecnologia é essencial, já que boa parte do trabalho de um designer é realizado digitalmente com a ajuda de ferramentas e softwares.

A profissão

Fonte: Giphy

Dentro do Design é possível se aventurar por diferentes áreas e atuar em diversas empresas e instituições. O ramo mais conhecido e popular é o Design Gráfico, no qual os profissionais atuam na criação de logos, desenvolvimento visual de jornais, revistas, panfletos, anúncios e outdoors, sendo que atualmente existe espaço também para criar peças para redes sociais, e-mail marketing , dentre outros. O designer é responsável pelo visual, desde a escolha do tipo e tamanho de fonte de texto até pela seleção e tratamento das imagens utilizadas.

No setor industrial e de produto, o profissional de Design atua na criação e concepção de objetos, eletrodomésticos, explorando diversos formatos, materiais e tecnologias. Outra área que também tem oferecido bastante espaço no mercado de trabalho é a do campo digital voltado para a criação de interface de sites e aplicativos voltados para dispositivos móveis. Outros ramos como o Design de Animação, UX (abreviação de User Experience, ou experiência do usuário) e Design de Serviço também tem ganhado cada vez mais espaço.

O curso superior

Fonte: Giphy

É possível cursar Design na modalidade de bacharelado, com duração de 4 anos, ou fazer um curso tecnológico com a duração de 2 anos. Além do tempo investido, a diferença é que o segundo é mais focado nas necessidades do mercado de trabalho.

Quem opta pelo bacharelado, entretanto, tem toda a prática aliada ao conhecimento teórico, com disciplinas como História da Arte, Ética e Legislação, Planejamento Estratégico, Usabilidade, Teoria das Cores, dentre outros. Quem obtém a graduação em Design pode trabalhar em empresas, multinacionais, agências ou ainda se aventurar pela carreira acadêmica ou pelo empreendedorismo.

Enfim, existem diversas ramificações do Design e dentro de um curso superior é possível ter contato com todas elas, por meio de aulas teóricas, projetos práticos e convivência com profissionais de diferentes setores.

Mas é claro, para se inserir no mercado de trabalho não basta estudar, é preciso também colocar o conhecimento em prática e treinar muito para conseguir criar um portfólio de sucesso que chame a atenção dos possíveis empregadores. Participar de projetos extracurriculares, fazer estágio e acompanhar as tendências do setor é essencial para se destacar no mercado.

O mercado de trabalho

Fonte: Giphy

Aqui no Brasil, a maior concentração de oportunidades de emprego para designers está na região Sudeste, que possui um importante parque gráfico e tem diversas multinacionais dos ramos alimentício e têxtil. Outro estado que também pode ser interessante para os profissionais é Goiás, que está em crescimento nas áreas de Design de Moda e Gráfico.

Descendo para o Sul, destacam-se o parque gráfico em constante crescimento e o desenvolvimento do setor industrial que gera novos empregos em Design. No Paraná, por exemplo, o setor moveleiro necessita de designers de produto, que também podem encontrar oportunidades no Sudeste e no Rio Grande do Sul.

No Nordeste, o designer encontra espaço de atuação em indústrias como as do Polo de Camaraçi, na Bahia, e o Norte oferece chances especialmente na Zona Franca de Manaus.

O futuro do design

Fonte: Giphy

A tecnologia tem criado cada vez mais ramificações no mercado de trabalho dos designers. Antigamente, as principais áreas eram Design Gráfico, Design de Produto e Web Design, mas agora o profissional também pode atuar em Service Design, Business Design, Design Thinking, UX (User Experience), UI (User Interface Design), dentre outros.

Novas oportunidades e ramificações com certeza devem continuar aparecendo nos próximos anos!

Se interessou pela área? Leia mais sobre o curso de Design!