Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie

Adiar de tarefas simples a planos que vão impactar a vida inteira: esse tipo de atitude pode indicar o que costuma ser chamado de autossabotagem ou autoboicote. E quase sempre é a insegurança a causadora do problema, que atravanca carreiras nas mais diversas áreas. Não por acaso, muitos psicólogos associam gestos assim à famosa síndrome do impostor, com a sensação de não estar sendo bom o suficiente, de se sentir uma fraude a ser desmascarada a qualquer momento.

Em 1978, duas pesquisadoras estadunidenses identificaram esses sinais em centenas de mulheres bem-sucedidas; posteriormente, especialistas continuaram os estudos. A psicóloga Gail Matthews, por exemplo, estima que 80% das pessoas de sucesso já tiveram um episódio da síndrome em alguma fase da carreira.

Para fugir desse quadro e avançar nos seus objetivos sem se autoboicotar, que tal seguir algumas dicas?

Conheça suas fraquezas

(Fonte: Giphy)

O autoconhecimento é essencial para evitar o autoboicote. O chefe de conteúdo da 99Jobs, Rodrigo Piloto Moreti, afirma que observar seu plano de autossabotagem é o primeiro passo para fugir dele.

Inove

(Fonte: Giphy)

Inovar é preciso, mas não se prenda à ideia de que você só pode fazer algo se for completamente original. Na história da humanidade, todos os avanços foram feitos a partir de referências e aprimoramentos. Não tenha medo de se basear em experiências ou conselhos de outras pessoas.

Não ligue para os outros

(Fonte: Giphy)

A preocupação excessiva com o que os outros vão pensar pode mantê-lo travado em uma única posição por muito tempo. Para que sua carreira vá para frente, concentre-se no que importa para você, não para as outras pessoas. Trace metas para si e as persiga.

Não tenha medo de errar

(Fonte: Giphy)

Não é possível caminhar para lugar algum sem errar. Na verdade, o erro é parte imprescindível do crescimento. Por isso, permita-se tropeçar e aprender com isso.

Perfeccionismo não é ideal

(Fonte: Giphy)

O perfeccionismo pode ser um grande problema quando passa a impedi-lo de fazer algo por receio de que não seja perfeito. Lembre-se: resultados medianos ainda são melhores do que nenhum resultado.

Avalie seus comparativos

(Fonte: Giphy)

Ser bem-sucedido na carreira não significa a mesma coisa para todo mundo. Talvez sua meta seja ganhar muito dinheiro ou ser reconhecido na sua comunidade profissional; você pode almejar um cargo específico ou apenas a sensação de que está fazendo o que gosta todos os dias. Não se baseie na noção dos outros do que é sucesso.

Ensaie a confiança

(Fonte: Giphy)

Ter confiança em si mesmo não é uma tarefa rápida. Mas uma boa forma de conseguir isso é ensaiando. Isso mesmo! Vista-se com suas melhores roupas, sorria mais e transpareça confiança, mesmo que não seja totalmente verdade por enquanto — eventualmente será.

Apoie e permita ser apoiado

(Fonte: Giphy)

Uma boa rede de amigos faz maravilhas. Se você consegue torcer pelo sucesso daqueles que ama, não os impeça de fazer o mesmo em troca. Conte sobre suas conquistas, até as menores, e veja como é bom compartilhar felicidade.

Saia da comodidade

(Fonte: Giphy)

A famosa zona de conforto é um grande entrave em qualquer carreira. A pesquisadora Brené Brown afirma que isso surge de um medo de ser feliz causado pela vergonha. Pergunte-se: vergonha de quê?

Não espere um caminho livre

(Fonte: Giphy)

Tomar as decisões certas não indica que o trajeto será fácil. Qualquer que seja o modo como você vai trilhar sua carreira, tenha em mente que as dificuldades não significam que você está indo pelo lado errado.

Conheça mais sobre os cursos de pós-graduação do Mackenzie