Uma das partes mais importantes e temidas dos vestibulares é a redação. Em casos como o Enem, a produção textual tem um grande peso na nota final e pede uma produção que seja caprichada tanto na forma quanto no conteúdo.

Apesar de a rigidez do teste escrito assustar alguns vestibulandos, existem pequenas práticas que podem ajudar a desenvolver um mestre na arte de escrever redações e garantir alguns pontinhos a mais. Pensando nisso, reunimos aqui algumas dicas.

Conheça o terreno e treine redação

Assim como nas provas objetivas, a melhor forma de se sair bem na redação é estudando bastante e chegando preparado na hora do exame. O primeiro passo para evoluir na produção textual de qualquer vestibular é conhecer suas diretrizes e treinar com base nelas.

Para isso, inclua na sua rotina de estudos a prática de escrever redações no estilo proposto pelo vestibular que será prestado. Assim, quando chegar a hora da ação, você estará pronto para encarar o formato proposto, pois já estará familiarizado com a estrutura e o estilo de abordagem.

(Fonte: Giphy)

Tenha uma boa bagagem de conteúdo

Não importa o tema abordado na redação; é importante que o vestibulando esteja por dentro das tendências do mundo e informado sobre os principais assuntos da atualidade; por isso, não deixe de acompanhar notícias e consumir os mais variados conteúdos. Além dos livros e dados brutos, filmes e séries de TV podem servir como um ponto de reflexão, basta que tenham ligação e agreguem informações à discussão em pauta.

Um dos aspectos vistos positivamente nas redações é a capacidade de articular tópicos externos para fazer conexões com o tema. Organizar e relacionar dados mostra domínio do assunto e é um dos pontos avaliados nas correções de produções textuais; por esse motivo, contanto que tudo esteja dentro do tema proposto, não hesite em utilizar citações e estatísticas para embasar o seu texto. Por outro lado, atenção: fazer uso de informações desconexas apenas para passar a impressão de que você sabe daquilo pode caracterizar fuga da proposta, o que não é nada bom.

(Fonte: Giphy)

Mantenha-se dentro dos limites

No momento da prova, leia com atenção os textos de apoio e o enunciado para se manter dentro do assunto em pauta. Segundo aponta o MEC, no Enem um número razoável de redações recebe nota 0 porque o candidato fugiu do tema proposto.

Além de desenvolver o texto seguindo o assunto, é necessário atentar para o formato solicitado na prova e não ultrapassar o limite de linhas estipulado. No caso do Enem, a redação deve ser estruturada no gênero dissertativo-argumentativo, no qual é preciso escrever em terceira pessoa, elaborando uma ideia com opiniões e argumentos.

Vale ressaltar, porém, que alguns vestibulares pedem textos em diferentes gêneros, como crônica, carta e até narração, que podem ser escritos em primeira pessoa. Nesses casos, é essencial estudar com antecedência quais tipos de proposta costumam aparecer para que não haja surpresas na hora do teste.

Em relação ao tamanho, uma dica para garantir que você não vai quebrar as barreiras estipuladas pela avaliação é se planejar. Após entender a temática, monte uma estrutura mental e escreva uma primeira versão na folha de rascunho. Esse processo servirá para manter o texto dentro das normas e ajudar na correção de eventuais erros ao passá-lo para o cartão-resposta.

(Fonte: Giphy)

Atente-se ao português para não perder nota

Escrever uma redação é diferente de enviar uma mensagem de texto no WhatsApp para os amigos, e um dos critérios que pesam na correção é o domínio da língua portuguesa formal. Logo, não utilize gírias, expressões orais e contrações quando estiver escrevendo seu texto.

Erros gramaticais também são prejudiciais para a nota, então certifique-se de estar seguindo as normas da língua, sem cometer equívocos básicos, como acentuação e pontuação. A fim de evitar esse tipo de problema, um caminho interessante é ter um bom vocabulário de sinônimos, para substituir algum termo que gere dúvida.

(Fonte: Giphy)

Outra dica é não usar extremismos como "sempre" e "nunca", que tornam as ideias vazias e podem deixar a argumentação menos clara, levando à perda de pontos. Além disso, evite exagerar quando estiver escrevendo e não utilize palavras muito rebuscadas ou termos que estão em desuso. Quando o assunto é conteúdo, clareza e objetividade são essenciais para a redação do vestibular.

Na hora de passar o texto a limpo, faça uma revisão geral com bastante atenção para garantir que todos os passos listados anteriormente tenham sido cumpridos e nenhum erro de língua portuguesa chegue aos olhos dos corretores. Em seguida, basta esperar uma boa nota.