Além do famoso dissertativo-argumentativo, os diversos gêneros textuais — muito frequentes em provas de vestibulares e concursos — possuem algumas particularidades interessantes, e conhecê-las pode ajudar na hora da prova. Basicamente, eles descrevem as diferentes formas de linguagem empregadas nos textos a fim de organizar as manifestações de comunicação e o modo como elas ocorrem, sempre em um contexto social e cultural.

Gênero narrativo

(Fonte: Giphy)

Esse gênero contempla romances, novelas, crônicas, contos de fada, fábulas e lendas. Em suma, são textos que apresentam personagens, tempo e espaço e sempre seguem a estrutura de apresentação, desenvolvimento e desfecho.

Destaque narrativo: romance

A própria literatura brasileira é extremamente rica nesse gênero textual; por isso, trechos assim são muito comuns em provas. A leitura prévia dos romances indicados e mesmo a interpretação social do contexto podem ajudar na interpretação das questões, que frequentemente questionam, por exemplo, as intenções do autor sobre determinado assunto.

Gênero descritivo

(Fonte: Giphy)

Preocupados em apresentar detalhes, os textos descritivos relatam características de pessoas, ambientes ou situações. Fazem parte desse grupo: diários, relatos de viagens ou partes da história, biografias, notícias, currículos e anúncios.

Destaque descritivo: notícias

Na hora da prova, a notícia pode ser cobrada de diversas formas: desde a utilização de um trecho conhecido para analisar a matéria em si até como texto de suporte para a produção de uma redação. Estar atento e habituado aos principais meios de comunicação do Brasil e do mundo é o passo mais importante para criar bons textos nesse gênero textual.

Gênero dissertativo-argumentativo

(Fonte: Giphy)

As características desse gênero são as mais cobradas em redações de grandes vestibulares, por exemplo — e não é à toa. Os textos dissertativo-argumentativos têm como principal característica a exposição de um tema por meio de argumentações e defesas de pontos de vista. Nesse contexto, editoriais jornalísticos, cartas de opinião, resenhas, artigos, charges e tirinhas estão nesse grupo.

Destaque dissertativo-argumentativo: charges e tirinhas

Essa estrutura textual que combina a interpretação visual e a escrita é amplamente abordada em provas por utilizar suas características lúdicas para apontar questões sociais e políticas de forma indireta e amena. Para que a sua interpretação aconteça de forma efetiva, conhecer o tema abordado é essencial.

Gênero expositivo

(Fonte: Giphy)

Esse gênero utiliza principalmente a linguagem falada para apresentar ideias, opiniões e fatos. A comunicação expositiva pode ser encontrada em seminários, palestras, conferências, entrevistas, trabalhos acadêmicos, enciclopédias e verbetes de dicionários.

Destaque expositivo: verbetes de dicionário

Por utilizarem a língua em sua forma padrão no mais alto nível de formalidade, os verbetes podem auxiliar na correta interpretação de palavras dentro de um contexto ou uma frase.

Gênero injuntivo ou institucional

(Fonte: Giphy)

Essa forma de comunicação utiliza a linguagem impositiva com verbos no imperativo para apresentar dados direcionados do emissor para o receptor. São exemplos desse gênero propagandas, receitas, bulas de remédios e regulamentos.

Destaque injuntivo ou institucional: propagandas

Propagandas antigas ou mais recentes costumam aparecer em provas para questões ligadas à análise do emprego de determinadas palavras ou sobre o contexto social de aplicação do produto ou serviço oferecido.

Independentemente do gênero textual, o que realmente vale é a compreensão de suas características-base para tornar a sua interpretação mais simples e objetiva dentro de um contexto.