O Brasil é um país cheio de oportunidades para a realização de inúmeras atividades econômicas. Em nosso território são desenvolvidos negócios nos setores primário, secundário e terciário, sendo que o último é o mais forte do país: é responsável por mais da metade do Produto Interno Bruto (PIB) e pela geração de 75% dos empregos.

Setor primário

(Fonte: Giphy)

O setor primário é dividido em atividades de agricultura, pecuária, extrativismo vegetal, mineração, caça e pesca. A agropecuária é o destaque, pois é responsável por cerca de 27% do PIB brasileiro e utiliza o solo para o cultivo de vegetais e a criação de animais como bovinos, caprinos, equinos, ovinos e suínos.

No que se refere às plantas, o Brasil é conhecido especialmente pela exportação de café, açúcar, álcool (também obtido a partir da cana-de-açúcar) e laranja para a obtenção de suco. O complexo de soja e as carnes de boi e de frango também apresentam um importante papel na economia brasileira.

Praticamente todas as regiões brasileiras participam de alguma forma do setor primário, mas em atividades diversificadas. O Norte é especialista no extrativismo vegetal de produtos como açaí, madeira, látex e castanha, além de ser uma região cuja mineração de ferro, cobre e ouro também tem bastante força. Enquanto isso, o Centro-Oeste é nacionalmente conhecido pela agropecuária; os maiores destaques são as plantações de soja e milho e a criação de bovinos. Já no Nordeste, é a produção de cana-de-açúcar que se sobressai.

Setor secundário

(Fonte: Giphy)

O setor secundário, também conhecido como setor industrial, tem força no Brasil especialmente na produção de bens de capital, com parques industriais que geram emprego em diferentes regiões do país.

A região Sudeste é a que possui o maior parque industrial do país, principalmente por conta da Região Metropolitana de São Paulo, e abriga as maiores montadoras e siderúrgicas do país. O Sul atua no setor automobilístico, mas também tem diversas metalúrgicas e indústrias dos setores têxtil e alimentício. No Nordeste, o setor petroleiro se destaca e, no Norte, a Zona Franca de Manaus também é importante para o setor secundário.

Setor terciário

(Fonte: Giphy)

Responsável por mais da metade do PIB do Brasil e pela geração de 75% de empregos, o terceiro setor é composto por venda de produtos e prestação de serviços. Essas atividades econômicas aumentam a competitividade do país interna e externamente, sendo essenciais para a produção da riqueza nacional. Fazem parte desse setor telecomunicações, serviços públicos, computação, comunicações e tecnologia.

Este setor tem uma concentração regional, já que 19 regiões metropolitanas reúnem cerca de 81% do valor agregado e da massa salarial. No Nordeste, o turismo representa uma das principais atividades do terceiro setor, mas o Sul e o Sudeste concentram a maior parte de comércios e serviços ofertados, com sofisticação e diversidade.

Importação e exportação

(Fonte: Giphy)

O Brasil é um grande país em extensão territorial, com inúmeras riquezas naturais e a possibilidade de gerar empregos, renda e desenvolvimento, e tudo isso é usufruído pela população e exportado para outras nações.

Na área de exportação, o Brasil é conhecido especialmente por mandar a outros países minério de ferro, aço, soja e seus derivados, automóveis, cana-de-açúcar, aviões, café e carnes bovina e de frango. No que diz respeito à importação, os principais produtos que consumimos de outros países são petróleo bruto, óleos combustíveis, eletrônicos, automóveis e peças para veículos, medicamentos, gás natural e motores para aviação.

Parceria e desenvolvimento

(Fonte: Giphy)

O Brasil faz parte do Mercado Comum do Sul (Mercosul), um bloco econômico que conta também com Argentina, Uruguai e Paraguai.

Além do Mercosul, o país integra a Organização Mundial de Comércio (OMC).

Ainda não sabe qual profissão seguir? Acesse nosso guia de profissões 360!