Reter funcionários nos dias atuais é um desafio tão grande quanto atrair os talentos corretos para cada vaga. Muito além de salários acima do mercado, principalmente os Millennials estão cada vez mais interessados nos diferenciais que as empresas podem proporcionar. Ambientes modernos, flexibilidade de horários e suporte ao aprendizado são apenas alguns dos principais reconhecimentos — e vamos falar mais sobre eles.

(Fonte: Pixabay)

Por outro lado, empresas que já se adequaram a essa nova realidade também podem colher os seus benefícios. Isso porque, além de manter o rendimento das equipes sempre em alta, pensar no funcionário como um agente de mudança e deixá-lo feliz pode contribuir para a saúde da marca e gerar mais lucros.

Ambientes modernos

Além do salário, um funcionário pode se sentir bem remunerado quando trabalha em um ambiente que lhe proporciona todas as ferramentas de que precisa para desenvolver bem as suas atividades, estimulando também a sua criatividade. Além de icônicas empresas como o Google, que se preocupam em tornar os ambientes de trabalho personalizados para que seus funcionários produzam “da melhor forma possível”, outras gigantes da tecnologia e de outras áreas apostam nesses espaços para agradar seus funcionários.

Sem deixar de lado a acessibilidade e a sustentabilidade, ambientes inteligentes que estimulam o trabalho em equipe e até mesmo oferecem alguns alimentos de fácil acesso podem contribuir para uma experiência mais agradável.

(Fonte: Pexels)

Flexibilidade

Sem dúvida a flexibilidade de horários aliada à possibilidade de home office é uma das maiores tendências do momento. Dar um voto de confiança e deixar que o profissional organize melhor a sua vida pessoal e profissional são pontos positivos que engajam e agradam funcionários — e isso vai muito além do salário. É importante ressaltar ainda que as empresas que oferecem esse benefício também podem colher bons frutos, como a diminuição dos gastos fixos e até mesmo a possibilidade de locação de espaços menores.

Aprendizado

Funcionários atentos ao mercado de trabalho precisam dedicar parte de seu salário para a educação. Cursos de idioma, especializações e cursos rápidos são apenas algumas dessas opções. Um benefício interessante que a maior parte das empresas de médio e grande porte já oferecem são as parcerias comerciais, principalmente com descontos para a realização desses cursos. Para funções ainda mais específicas ou em momentos de fusão, implantação de projetos ou mudanças estruturais, empresas que arcam com todos os cursos e oferecem treinamentos ou cursos completos — dentro ou fora de suas estruturas — também saem na frente.

(Fonte: Pixaby)

Reconhecimento

É claro que o salário, o 13º e a participação de lucros são reconhecimentos de todo um ano de trabalho — e, claro, fundamentais —, mas existem outros tipos de reconhecimento tão importantes quanto para qualquer funcionário. Algumas empresas já implementaram programas de reconhecimento entre gerências e suas equipes, ou mesmo envolvendo presidentes ou a inscrição de projetos.

Dar visibilidade ao trabalho de um funcionário nos canais de comunicação da empresa, LinkedIn e dentro de reuniões, parabenizando, agradecendo ou entregando pequenos “mimos” — como certificados ou placas comemorativas nominais — demonstra a preocupação da empresa em manter os seus talentos engajados.

Todo mundo sai ganhando

Pesquisas de clima e satisfação organizacional são ótimos termômetros para que a empresa saiba se está caminhando no rumo certo. Além de reter talentos, evitando a alta rotatividade e os consequentes “buracos” entre a troca e o treinamento de novos profissionais, empresas engajadas com o bem-estar de seus funcionários estão ainda suscetíveis a premiações e reconhecimentos que melhoram e promovem a saúde de suas marcas. Afinal, quem não quer trabalhar em uma empresa que pensa em gente, e não só em números?

Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie!