Em um mercado de trabalho concorrido, é essencial que você mantenha um currículo recheado para mostrar que é o profissional mais indicado para a vaga. Afinal, esse documento resume quem você é e o que já conquistou na carreira, e, em muitos casos, sua análise é a primeira de várias etapas de um processo seletivo.

Porém, mais importante ainda é saber organizar todas as informações contidas no currículo para que suas habilidades se destaquem aos olhos dos recrutadores e você consiga o emprego dos sonhos.

A seguir, conheça algumas dicas preciosas de seleção, escrita e organização para que seu currículo esteja otimizado e de acordo com sua experiência — e vontade — de conseguir um novo trabalho.

1. Mantenha o currículo sempre atualizado

Terminou um novo curso ou teve uma pequena experiência em uma empresa ou instituição de ensino? Ao terminar esse compromisso, adicione imediatamente a informação ao arquivo, mesmo que você não esteja participando de um processo seletivo no momento. Evite deixar para outra hora, já que isso pode fazer com que você perca uma informação importante para seu currículo.

Além disso, dados pessoais às vezes ficam em segundo plano em relação à experiência em si, mas também são importantes, pois são uma das formas de contato que os recrutadores podem utilizar. Sendo assim, dados como cidade de residência e número telefone precisam ser os mais recentes.

2. Foque em organização

A disposição dos conteúdos é essencial para que o recrutador consiga encontrar rapidamente as informações mais importantes a seu respeito. Para começar, organize tudo em ordem cronológica, com as experiências mais recentes no topo. Essa estratégia mostra o que está mais "fresco" em seu currículo em termos de experiência e habilidades.

(Fonte da imagem: Reprodução/Pixabay)

Em seguida, crie categorias para separar os dados: experiências profissionais, formação acadêmica, cursos e habilidades. Dentro dessas separações, é preferível a utilização de tópicos e a criação de padrões, como colocar identificação, data e uma breve descrição em cada item.

3. Aplique o “menos é mais”

Ser objetivo e ir direto ao ponto pode ser mais vantajoso do que cometer excessos para tentar impressionar — e isso vale tanto para o mercado de trabalho quanto para o currículo. Por isso, tome cuidado com dados redundantes e informações repetidas: em vez de deixar o currículo mais recheado, isso na verdade pode prejudicar sua seleção.

Além disso, se você tem carreira ou experiência em outras áreas bem diferentes da atual, cuide para não adicionar habilidades que não interessam ou cursos que não envolvam conhecimento e habilidades do campo almejado.

4. Preste atenção no visual

O conteúdo é muito importante, mas você também precisa cuidar do visual do documento. Ter essa preocupação estética com a apresentação pode ser um diferencial a seu favor, especialmente se a vaga for disputada por candidatos com experiências similares.Não é recomendável a utilização de um documento simples de texto, sem qualquer alteração em tamanho de fonte ou sem a utilização de recursos estéticos, como negrito, itálico e marcadores para listas e tópicos. Ao mesmo tempo, não é preciso um design colorido em excesso, com muitas distrações gráficas, nem ter habilidades técnicas avançadas para chegar a esse meio termo: o Microsoft Word tem algumas ferramentas que permitem uma diagramação mais personalizada.

(Fonte da imagem: Reprodução/Creatives)

É possível, ainda, adaptar o currículo para a vaga e deixá-lo com o estilo mais voltado para o setor desejado. Mas isso depende bastante da área: profissões com produção criativa, como publicitários e designers, permitem flexibilização do formato do documento. Entretanto, outros campos e empresas são menos abertos a essas experimentações.

Em caso de dúvida, procure uma abordagem neutra e busque um equilíbrio para evitar os extremos do minimalista e do chamativo. Ainda está com dificuldades? Fique tranquilo, é fácil encontrar modelos prontos de currículos em buscas na internet, e um deles pode ser o que você precisa.

5. Revise todos os detalhes

Depois de formatar seu currículo nos aspectos estético e de informações, ainda falta um passo: reler absolutamente todos os detalhes inseridos no documento para não deixar passar nenhum erro, seja de digitação, seja de conteúdo.

Confira se todas as datas estão corretas, se os nomes de instituições ou empresas estão listados corretamente e se a descrição das atividades desenvolvidas está de acordo com o que você de fato aprendeu ou realizou. Além disso, é importante manter certificados e diplomas que confirmem sua participação em todos os cursos ou projetos que constam no currículo, caso isso seja solicitado pelos recrutadores.

Agora que você tem essas dicas em mãos, abra seu currículo, siga cada um dos passos para deixar sua apresentação a mais completa possível… e boa sorte na caminhada!