Segundo dados do Conselho Federal de Psicologia, no Brasil existem cerca de 340 mil profissionais registrados na área, com outros tantos se formando a cada semestre. Sendo assim, como um psicólogo recém-formado pode se destacar entre os demais? Uma boa especialização pode ser o caminho para se diferenciar entre ser apenas mais um graduado e ser um profissional requisitado no mercado de trabalho.

O título de pós-graduação oferece mais credibilidade para futuros empregadores ou pacientes e permite que você aprofunde seus estudos em assuntos pelos quais se interessou durante a graduação. Esse diploma também conta pontos caso você decida seguir a vida acadêmica, por exemplo, partindo para um mestrado e posteriormente para um doutorado. Além de tudo, é uma ótima oportunidade de aumentar sua rede de contatos com professores e colegas e conseguir boas indicações.

Caso esteja se perguntando por qual área seguir, confira algumas dicas sobre como escolher a melhor especialização para você.

1. Pesquise todas as áreas

(Fonte: Giphy)

Essa indicação pode parecer boba, mas é muito importante que você conheça bem o que cada pós-graduação oferece antes de se comprometer com uma delas. É claro que todas trarão conhecimentos e benefícios para a sua carreira, mas isso não significa que você se encaixará em qualquer uma. Considere, também, quais áreas estão sendo mais requisitadas no mercado de trabalho e procure perceber com quais delas você mais se identifica.

2. Trace objetivos profissionais

(Fonte: Giphy)

Algo que pode facilitar a sua decisão é definir o que você espera da sua carreira. Pergunte-se o que você estará fazendo em 3, 5 ou 10 anos e como pretende chegar lá. Você quer ser professor? Quais assuntos de psicologia de que você mais gosta e pelos quais tem interesse? Você pretende trabalhar com pesquisa? Quais conhecimentos abordados durante a graduação você quer aprofundar? Você prefere trabalhar com pacientes? Em escolas? Com recursos humanos? As respostas para essas perguntas podem ajudar a escolher o melhor caminho.

3. Conheça as diferentes especializações

(Fonte: Giphy)

Existem dois módulos de pós-graduação que servem para fins distintos: lato sensu e stricto sensu. O lato sensu se refere a cursos mais direcionados à prática, ou seja, para quem pretende trabalhar diretamente no mercado de trabalho, atendendo a pacientes, em setores de recursos humanos, em escolas, entre outros. Já o stricto sensu é voltado para a pesquisa, bom para quem prefere seguir a carreira acadêmica e depois cursar mestrado ou doutorado.

4. Escolha a instituição certa


A cada dia surgem novas instituições oferecendo cursos de pós-graduação; enquanto muitas podem parecer atrativas na questão financeira, no fim podem não ser tão recompensadoras. Leve em consideração relevância, tradição e seriedade da organização que você escolher. Pesquise não apenas os cursos oferecidos mas também o corpo docente, a infraestrutura, as metodologias e tudo mais que se espera de um estabelecimento de ensino superior.

(Fonte: Giphy)

Não esqueça que tanto empregadores quanto pacientes consideram o nome e a importância da instituição de ensino na hora de escolher um bom profissional. A sua credibilidade também passará por onde você estudou e isso ajudará a transmitir confiança e confiabilidade.

5. Leve a sua realidade em conta

(Fonte: Giphy)

Uma pós-graduação exige dedicação, preferencialmente exclusiva, para que o máximo dela possa ser aproveitado. Caso você não possa, por quaisquer motivos, dedicar-se de modo integral, considere a carga horária da especialização e se ela oferece algum módulo a distância. Procure por um curso que se encaixe na sua realidade para que você possa extrair tudo o que ele tem para oferecer.

Conheça alguns exemplos das áreas que você pode escolher seguir.

Neurociência e psicologia aplicada

O curso de Neurociência e Psicologia Aplicada aborda as aplicações práticas das ciências do comportamento com domínio avançado em neurociência.

Psicologia organizacional e do trabalho

Esse curso capacita profissionais para compreender os fenômenos e processos organizacionais e do trabalho a partir de diversos aspectos.

Psicoterapia de orientação psicanalítica

Para aqueles que têm como objetivo trabalhar com psicoterapia de orientação psicanalítica, essa especialização aborda diferentes recursos teóricos e técnicos para o aprimoramento profissional.

Psicopedagogia

Os profissionais especializados em psicopedagogia aprendem a abordar dificuldades de aprendizagem, bem como buscar ações preventivas e remediativas nesse contexto. É ideal para quem quer atuar tanto em ambiente educacional quanto clínico.

Seguindo essas dicas você conseguirá encontrar com mais facilidade uma especialização para seguir e aprofundar os seus estudos na área da psicologia.

Lembre que uma pós-graduação o ajudará a estreitar caminhos entre teoria e prática, preencher lacunas de aprendizado que a graduação pode ter deixado, preparar para um mercado de trabalho competitivo e dar a credibilidade que empregadores e pacientes procuram.