Recentemente, um estudo feito pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, conhecido como MIT, constatou que as empresas criadas por seus ex-alunos ou ex-docentes constituem, sozinhas, a 24ª economia mundial, com 4 mil empresas que geram mais de 1 milhão de empregos. Por se tratar de uma universidade que se baseia em pesquisa e desenvolvimento, esses números podem parecer impressionantes.

No entanto, a verdade é que se envolver em um projeto de pesquisa em uma universidade no Brasil pode ser o primeiro passo para causar um grande impacto social. A pesquisa universitária vem se provando, nos últimos anos, uma grande ferramenta de desenvolvimento social.

Confira abaixo como um projeto de pesquisa pode impactar sua vida e a do próximo:

1. Melhor aproveitamento de recursos

(Fonte: Giphy)

Projetos de pesquisa em universidades do Brasil sempre procuram aproveitar o que nosso país tem de melhor, seja em sua cultura e história, seja em seu solo. Por causa de uma pesquisa universitária, foram criados os métodos de extração que, hoje em dia, são utilizados no pré-sal, que representa mais de 50% do petróleo produzido no país. Nesse caso, a pesquisa universitária nos ensina a aproveitar melhor nossos recursos e movimenta a economia.

2. Desenvolvimento na saúde e na farmacologia

(Fonte: Giphy)

Há alguns anos, os pesquisadores do mundo todo foram confrontados com a epidemia do vírus zika no Brasil, transmitido pelo mesmo mosquito que, inicialmente, transmissor da dengue. Foi um projeto de pesquisa brasileiro que começou a estudar a nova doença e procurar tratamentos e meios de prevenção antes que a epidemia tomasse proporções muito maiores.

Do mesmo modo, diversos projetos de pesquisa no Brasil procuram curas para doenças, criam vacinas, estudam novos remédios – tudo a fim de buscar novas alternativas para proporcionar mais saúde e qualidade de vida para todos.

3. Mudança de rotina

(Fonte: Giphy)

A pesquisa universitária também tem uma boa relevância nas políticas públicas, que afetam nosso dia a dia. Grupos de pesquisa em todo país procuram melhores maneiras de garantir um trânsito mais seguro e eficiente, por exemplo, com projetos que vão desde a criação de cartilhas educacionais até influência na criação de novas linhas de transporte público.

O Guia Alimentar da População Brasileira, por exemplo, foi elaborado por um grupo de pesquisa da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), com o objetivo de propor e incentivar uma alimentação rica em nutrientes que considera questões culturais e sociais. Esse guia tem o reconhecimento de nutricionistas e outros especialistas da área da saúde no mundo todo.

4. Envolvimento comunitário

(Fonte: Giphy)

A pesquisa no Brasil pode começar na universidade, mas depende de um trabalho em equipe para gerar resultados. Professores, alunos e funcionários andam de mãos dadas — cada um com sua história, seus interesses e suas contribuições — para fazer a pesquisa acontecer.

Muitas vezes, é necessário envolver ainda mais pessoas — membros da comunidade que concedem entrevistas, participam de eventos e trocam conhecimento com os pesquisadores. E é nessa troca que os pesquisadores podem descobrir os problemas reais da comunidade e pensar em maneiras de saná-los.

Mesmo estudos simples, que não parecem ter impacto social, têm sua função nessa reação em cadeia: eles alimentam outras pesquisas, que influenciam novos pesquisadores, que, no fim das contas, têm um grande impacto em nosso desenvolvimento social.

Por isso, se você está em uma universidade, não deixe de procurar um projeto de pesquisa que tenha tudo a ver com os seus interesses!