Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), também chamados de Objetivos Globais, são compostos por 17 objetivos e 169 metas que espera-se que sejam atingidos até 2030 em todo o mundo. O acordo foi assinado em 2015 durante a Cúpula das Nações Unidas, em Nova York, e traz ações destinadas aos governos para que alcancem as propostas almejadas.

As metas incluem erradicação da pobreza, educação de qualidade, uso de energia limpa e acessível, ações contra mudanças climáticas, redução de desigualdades sociais e entre países. Trata-se de um programa semelhante aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que, de maneira geral, foram alcançados com sucesso.

(Fonte: Pexels)

Os ODS ampliaram as propostas da virada do século e focaram o combate à fome e o zelo pelo meio ambiente. As métricas utilizadas para avaliar os 8 ODM também se mostraram parâmetros viáveis de comparação para novas pesquisas. Certamente, elas serão adotadas novamente para medir o impacto social e ambiental causado pelo novo pacote de ações globais.

E a iniciativa privada tem um papel central para que os ODS sejam atingidos. Ações de indústrias e empresas impactam diretamente a vida social e ambiental, sendo de extrema importância que a gerência esteja focada no bem-estar da comunidade e do planeta para ter seu devido reconhecimento.

Ações empresariais para atingir os ODS

Diversas ações podem ser implementadas nas corporações para que a Agenda de 2030 seja seguida à risca. Algumas delas são:

  1. implementar discussões esporádicas com os funcionários, para que todos compreendam quais são os Objetivos Globais para 2030 e como podem contribuir para eles em sua rotina;
  2. unir esforços com outras empresas da região, a fim de minimizar o impacto ambiental causado por ambas, buscando soluções que agradem a todos;
  3. discutir temas como Igualdade de Gênero (a meta 5 das ODS) ou Ação Climática (meta 13), oferecendo opiniões diversas sobre esses assuntos tão polêmicos;
  4. usar a Agenda de 2030 na hora de elaborar as metas, os valores e a missão da empresa, bem como os manuais de conduta dos funcionários;
  5. usar as plataformas digitais para que a mensagem dos Objetivos Globais seja espalhada entre os funcionários e os seguidores da empresa;
  6. escolher um porta-voz em cada setor para monitorar se os objetivos e as metas estão sendo cumpridos;
  7. incentivar o consumo responsável de bens materiais de escritório, reaproveitando ou reciclando sempre que possível;
  8. promover ginástica laboral para que os funcionários trabalhem mais relaxados e dispostos;
  9. implantar um plano de carreira e evitar a desigualdade salarial entre profissional na mesma função;
  10. criar programas de incentivo ao estudo para funcionários em diferentes níveis de formação acadêmica;
  11. investir em fontes renováveis de energia, como eólica e solar;
  12. promover campanhas de arrecadação de brinquedos e roupas;
  13. ofertar oportunidades para pessoas com deficiências ou refugiados;
  14. promover mutirões de limpeza em parques e rios, incentivando o voluntariado na comunidade;
  15. criar uma horta comunitária para que os funcionários possam estimular habilidades no tempo livre.

É importante salientar que nem todas as empresas podem fazer ações para atender a todos os 17 Objetivos Globais. Cada companhia deve estipular quais são as metas que a atingem diretamente, pensando em seu ramo de atuação para tomar as melhores decisões.

‌‌(Fonte: Pexels)

Confira mais dicas para potencializar sua carreira!