Saiba como vai funcionar o vestibular do Mackenzie

O adoecimento por patologias psíquicas, como transtornos de ansiedade e depressão, vem aumentando de forma significativa entre jovens e adultos, sobretudo durante a pandemia de covid-19. E o período de preparação para o vestibular pode ser um dos momentos mais tensos da vida do estudante.

Isso ocorre porque, além da competição inerente ao processo seletivo, a quantidade de matéria cobrada no exame reúne todo o conhecimento absorvido na jornada escolar, e a performance na prova definirá a possibilidade de ingresso na graduação e, posteriormente, na profissão desejada.

Saiba de que forma os cuidados com a saúde mental podem ser aliados importantes para quem enfrenta esses desafios.

1. Seja generoso consigo mesmo

A preparação para o vestibular é uma tarefa dura. Ela exige foco, disciplina e capacidade de tomada de decisão de uma forma que a maior parte dos estudantes ainda não experimentaram.

Por isso, seja generoso consigo mesmo. Entenda que você está em processo de aprendizado, sobretudo durante a pandemia, que exige mudanças na forma de estudar. Paciência e autocuidado são importantes para acolher a si próprio nessa jornada.

2. Adapte-se ao seu objetivo

Memory Check GIF by Banco Itaú
(Fonte: Giphy)

Planejamento é uma palavra que precisa entrar no vocabulário do vestibulando. Afinal, toda preparação para ingressar em um curso superior consiste em partir do que já se sabe e adquirir o conhecimento necessário para passar na prova escolhida.

É importante conhecer seus pontos fortes e fracos e o que você precisará aprender para atingir o nível de conhecimento demandado. A partir desse diagnóstico e da quantidade de tempo que você possui, trace um planejamento que se adeque ao seu objetivo.

3. Respeite seu ritmo pessoal

Coming Here I Come GIF by San Diego Zoo
(Fonte: Giphy)

A jornada pré-vestibular pode ser longa, a depender do curso e da instituição em que se deseja ingressar. Assim, deve-se ter em mente que esse é um desafio que pode demandar mais tempo do que uma meta menos ousada ou mesmo do que outras pessoas que optaram pelo mesmo curso.

A regra de ouro é não empregar um ritmo de corrida de 100 metros se a sua jornada for uma maratona. Mais importante que a velocidade é a constância.

4. Crie metas para curto, médio e longo prazos

apple yes GIF by TAG24
(Fonte: Giphy)

As metas são grandes aliadas, pois dizem se o aprendizado está adequado ou se é necessário fazer ajustes na forma como se organiza o estudo. Por isso, tenha metas para curto, médio e longo prazos.

Um exemplo de meta de curto prazo são as redações semanais para treinar essa habilidade e saber onde estão seus erros e acertos. Além disso, ter momentos de revisão quinzenalmente e treinar o desempenho a partir de simulados bimestralmente são maneiras de examinar a si mesmo.

6. Mantenha o sono em dia

Baby Reaction GIF
(Fonte: Giphy)

O sono é fundamental: é durante a noite que o cérebro executa uma série de operações necessárias ao seu bom funcionamento e importantes para o aprendizado.

Estudar até mais tarde um dia ou outro pode ser uma boa, desde que se trate de uma exceção. Dormir bem faz parte da qualidade dos estudos.

7. Faça exercícios físicos

weak bert and ernie GIF
(Fonte: Giphy)

Que fugir do sedentarismo é ótimo para a saúde física, todo mundo sabe. O que nem sempre se leva em conta é que os exercícios físicos também são ótimos para a saúde mental.

A sensação de prazer e bem-estar que o corpo produz ao fim de uma jornada de exercícios é causada por um hormônio chamado endorfina. Garantir que o corpo esteja sempre em movimento garante qualidade de vida e bem-estar mental que serão úteis na hora dos estudos.

8. Tenha momentos de lazer

Happy Fun GIF
(Fonte: Giphy)

Netflix, videogame ou um instrumento musical: não importa quais são seus hobbies, o essencial é ter um tempo para investir neles. Brincar, por exemplo, é uma atividade de relaxamento e criação que faz bem à saúde mental.

9. Não se isole

I Love You Reaction GIF
(Fonte: Giphy)

Outra dica a ser lembrada é a seguinte: como o estudo exige um trabalho individual, existe uma tendência ao isolamento. Isso ocorre também porque as pessoas que estão no entorno do vestibulando, por mais empáticas que tentem ser, podem não ter ideia do que esse universo significa e das renúncias que ele pede.

Por isso, atente-se para criar laços com outras pessoas que passem pelos mesmos desafios que você e possam trocar experiências. Se você não está matriculado em um cursinho, vale a pena procurar comunidades online que reúnem vestibulandos.

10. Considere fazer terapia

the office therapy GIF
(Fonte: Giphy)

Você já deve ter percebido que equilibrar tantas questões não é tarefa fácil. Por isso, escute seus sentimentos e, se sentir que seu sofrimento está mais acentuado do que o comum, considere fazer psicoterapia.

O psicólogo é um profissional preparado para uma escuta profissional e qualificada e certamente auxiliará você nessa fase desafiadora. Lembre-se que o vestibular não mede seu conhecimento, mas sua capacidade de elaborá-lo durante a prova. E, para isso, é fundamental não deixar a ansiedade tomar conta.

Fonte: Brasil Escola